O Grupo Hexagon adquiriu as empresas GTA Geoinformatik e New River Kinematics, ambas do setor de modelos 3D

O MapBox, fornecedor de soluções de código aberto para a criação e publicação de mapas através na nuvem, escolheu a DigitalGlobe como seu fornecedor de imagens

A Imagem traz ao Brasil a solução Location Analytics, aplicação GIS que permite a integração de inteligência de mapas aos negócios

A Supergeo anunciou uma parceria com o Grupo Ginpro, do México, para promover e oferecer soluções GIS mobile na América Latina

A Trimble adquiriu a desenvolvedora de tecnologia para navegação e mapeamento ALK

A companhia aeroespacial Lockheed Martin recebeu um prêmio do OGC pelo trabalho realizado no setor geoespacial

O Grupo Hexagon anunciou que entrou em um acordo definitivo para adquirir todas as ações da Navgeocom, maior distribuidora da Leica Geosystems na Rússia

A Autodesk adquiriu a tecnologia e equipe da Allpoint Systems, desenvolvedora de softwares e soluções para processamento de dados Lidar

A companhia de engenheria Renishaw concluiu a aquisição da MDL, fabricante de sistemas para medição e escaneamento laser

A Bentley Systems anunciou Marcello Lasalvia como o novo Country Manager para o Brasil

A Astrium lançou recentemente o novo satélite Pléiades 1B, para imageamento de alta resolução

A Autodesk fez um acordo de integração entre seus softwares para design e construção com o hardware para posicionamento da Topcon


Mapeamento digital do litoral de SP e RJ

Mudancas climaticas globais Navegando

A partir de iniciativa da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), Departamento de Engenharia Cartográfica, na forma de projeto de pesquisa, com apoio do Instituto Geológico do estado de São Paulo (IG/SP) e financiamento da Faperj e Fapesp, está sendo concluído o mapeamento digital dos municípios de Caraguatatuba, Ubatuba, Paraty, Angra dos Reis e Mangaratiba, a partir de imagens de satélites do sistema orbital tailandês Theos, com bandas multiespectrais e pancromática.

Segundo informações de Gilberto Pessanha Ribeiro, professor do Departamento de Engenharia Cartográfica da Uerj, o propósito inicial do projeto, que hoje já se alcançou, é gerar mapas em escala regional e indicativos de padrões de uso da terra e cobertura vegetal, que dêem suporte a análises climáticas diante de eventos extremos, focando nas áreas ocupadas nas planícies costeiras quaternárias.

Resultados deste projeto, que estende sua execução até dezembro de 2013, já estão disponíveis. Um artigo com base no projeto será apresentado no XVI Simpósio de Sensoriamento Remoto, a ser realizado em Foz do Iguaçu (PR) de 13 a 18 de abril.

Mais informações em:www.georeferencial.com.br

 


DigitalGlobe e GeoEye concluem processo de fusão

A DigitalGlobe e a GeoEye anunciaram a conclusão do processo de fusão das companhias, efetivando-se como um grande grupo no setor de imagens da Terra e análise geoespacial. Com base no preço de fechamento das ações da DigitalGlobe de 30 de janeiro de 2013, a empresa combinada tem um valor de mercado de 2,1 bilhões de dólares.

A fusão foi anunciada oficialmente em julho do ano passado, após meses de especulações e ofertas entre as companhias. Ao final, os acionistas da DigitalGlobe ficaram com cerca de 64% da companhia combinada, e os acionistas da GeoEye com aproximadamente 36%. Foi então decidido que a empresa combinada iria se chamar DigitalGlobe.


Mudanças na certificação de imóveis rurais

Mudancas certificacao Navegando

A partir do final do mês de fevereiro, o procedimento de certificação de imóveis rurais vai mudar, segundo o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) . A certificação passa agora a ser realizada de forma automatizada, por meio do Sistema de Gestão Fundiária (Sigef).

O Sigef é uma ferramenta eletrônica criada para enviar, recepcionar, validar, organizar e disponibilizar dados georreferenciados de imóveis rurais. O novo sistema é capaz de analisar sobreposição com o cadastro georreferenciado do Incra e gerar planta e memorial descritivo de forma automática.

Os dados levantados deverão ser submetidos ao Sigef por meio da planilha eletrônica, para certificação. A fim de garantir a segurança e a integridade das informações contidas no sistema, os dados deverão ser enviados por profissional credenciado, que acessará o Sigef por interface web e será autenticado por meio de certificado digital (token). Todo profissional deverá necessariamente adquirir sua certificação digital para que possa acessar o sistema.


A revista MundoGEO traz as principais novidades em padrões e serviços disponibilizados pelo Consórcio Geoespacial Aberto (OGC, na sigla em inglês). O OGC é uma consórcio internacional que reúne mais de 450 companhias, agências governamentais e universidades com o objetivo comum de desenvolver padrões.

Padrão de hidrologia

O OGC anunciou que o WaterML 2.0 foi escolhido pela Organização Meteorológica Mundial (WMO em inglês) como um padrão oficial. O WaterML é um padrão internacional para codificação e troca de séries de dados hidrológicos e hidrogeológicos, podendo ser aplicado em programas de monitoramento e previsão, na gestão de desastres, compartilhamento de dados de água superficial e subterrânea, entre outras.

Para mais informações acesse o site do OGC.


Galileo testa serviços de emergência

Sistema Glonass Navegando

Os satélites três e quatro do sistema Galileo foram postos em órbita no dia 12 de outubro, a partir da base de lançamentos da Guiana Francesa. Estes veículos juntaram-se ao primeiro par de satélites, lançado um ano antes, concluindo a Fase de Validação (IOV, na sigla em inglês) do programa Galileo. Agora, com quatro satélites idênticos em órbita, a Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês) poderá demonstrar a capacidade completa do Galileo, antes da implantação dos satélites operacionais.

A fase de Capacidade Operacional Plena do Galileo (FOC, na sigla em inglês) terá 30 satélites, e estará completa até 2018.


IBGE apresenta nova área territorial brasileira

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apresentou as novas medidas da área territorial brasileira. O Brasil tem uma nova medida de superfície: 8.515.767,049 quilômetros quadrados, o que significa um incremento de 0,01% sobre o valor da última publicação da área territorial brasileira, em 2002 (8.514.876,599 quilômetros quadrados).

No reprocessamento da área territorial do Brasil, em relação aos valores oficiais de 2002, foi adotado o Sistema de Referência Geocêntrico para as Américas (Sirgas 2000), cuja principal vantagem, em relação aos demais sistemas de referência utilizados, está no uso direto da tecnologia GPS. O Sirgas 2000 permite maior precisão no mapeamento do território brasileiro e na demarcação de suas fronteiras. Além disso, a adoção desse novo sistema, pela América Latina, contribuirá para o fim de uma série de problemas originados na discrepância entre as coordenadas geográficas apresentadas pelo sistema GPS e aquelas encontradas nos mapas utilizados atualmente no continente.


ESNC 2012

A 9ª edição da Competição Europeia de Navegação por Satélites (ESNC, na sigla em inglês) anunciou em outubro a lista de ganhadores. Além do prêmio principal, chamado de “Galileo Master”, a competição entregou ainda 24 prêmios para os projetos vencedores das etapas regionais e cinco prêmios especiais. A competição ESNC é realizada anualmente pela empresa alemã Anwendungszentrum GmbH Oberpfaffenhofen, e conta com várias categorias e prêmios. A iniciativa visa reconhecer as melhores ideias na área de navegação e posicionamento por satélite. O Brasil, que conta como organizador regional oficial o MundoGEO, teve oito projetos cadastrados em 2012.

Este ano, o projeto vencedor da competição veio de Portugal, da Universidade de Porto. O sistema apresentado é usado para navegação interna em smartphones, utilizando campos magnéticos de baixíssima frequência para estabelecer a comunicação de forma confiável, mesmo em ambientes internos. O projeto inovador de navegação para smartphones ficou na frente de 405 trabalhos inscritos, provenientes de 40 países, e ganhou uma recompensa de 20 mil euros.

O prêmio regional do Brasil em 2012 foi para Arlei Benedito Macedo e sua equipe da companhia SIG-Ribeira, que apresentaram um sistema colaborativo de geoinformação, desenvolvido para o gerenciamento de emergências em computadores móveis. O sistema Risk-GIS combina dados georreferenciados de campo com imagens de satélites e informações fornecidas por profissionais, pessoal em campo e voluntários.