A China enviou para o espaço, no último dia 26 de abril, o seu primeiro satélite para observação da Terra em alta resolução. O “Gaofen 1” marca o início de um programa que vai melhorar a capacidade do país em nas áreas de recursos naturais, meio ambiente e desastres. O lançamento foi feito por um foguete Long March-2D, a partir do noroeste da China, levando ainda três satélites pequenos do Equador, Argentina e Turquia.

China lança satélite para imageamento de alta resolução China lança satélite para imageamento de alta resolução

China lançou seu primeiro satélite de alta resolução e também satélites do Equador, Argentina e Turquia

Desenvolvido pela Academia Chinesa de Tecnologia Espacial, o Gaofen-1 é o primeiro de uma constelação de cinco satélites, que será finalizada antes do final de 2016 para formar o sistema de observação da Terra em alta definição (HDEOS). Ao aumentar a precisão e a frequência no fornecimento dos dados, o satélite irá desempenhar um papel importante no alívio de desastres naturais, em um país que sofre frequentemente com tais incidentes.

Após o último terremoto que atingiu a China, o país apontou para uma falta de dados precisos e em tempo útil, apesar do auxílio de vários satélites de sensoriamento remoto e de posicionamento Beidou. O Gaofen-1 pode então preencher estas lacuna para a elaboração de melhores políticas. A expectativa é também de melhorar agrimensura, monitoramento ambiental, mapeamento geográfico, bem como a agricultura de precisão no país.

A China planejou a constelação HDEOS de alta resolução em 2006, e recebeu aprovação do governo em 2010. De acordo com o projeto, o país vai estabelecer um sistema de observação da Terra capaz de oferecer grande precisão espacial e temporal, e integrando-o com outros sistemas para oferecer cobertura global e em qualquer condição atmosférica.

Sensoriamento Remoto

Desde o começo da utilização de dados orbitais, percebeu-se a grande importância deste tipo de tecnologia para observar e monitorar a Terra. Com o tempo, a oferta de produtos e serviços cresceu, e escolher o melhor para cada projeto acaba se tornando, muitas vezes, um desafio.

Durante o MundoGEO#Connect LatinAmerica 2013, a comunidade terá a oportunidade de conhecer como anda o mercado de imagens de satélites e aéreas, e saber como escolher a melhor opção ou combinação de mapeamento para atender às necessidades de cada projeto.

Veja a programação do Seminário Imagens de Satélite e Aéreas, que irá acontecer no MundoGEO#Connect 2013, de 18 a 20 de junho!