De 10 a 11 de outubro de 2016 transcorreu o 1º Workshop de Geoinformação, organizado pela Diretoria de Serviço Geográfico (DSG), com a participação de representantes de órgãos correlacionados à área temática, tais como Ministério da Defesa, CENSIPAM, Exército, Marinha e Aeronáutica

ft5 600x399 Exército Brasileiro realiza o primeiro Workshop de Geoinformação

ft1 300x225 Exército Brasileiro realiza o primeiro Workshop de Geoinformação

O 1oº Workshop de Geoinformação surgiu com o principal objetivo de apresentar, aos diferentes usuários de geotecnologia das Forças Armadas, os serviços e produtos de geoinformação oferecidos pela DSG. Buscou-se, também, identificar oportunidades de uso sistemático da geoinformação pelas Organizações Militares e Governamentais e de adequações dos produtos gerados pela DSG para aqueles usuários.

De acordo com a Folha Militar Online, o Diretor do Serviço Geográfico, General de Brigada Luis Henrique de Andrade, relata que o objetivo principal é reunir militares dos Órgãos de Direção Geral e Setorial do Exército, das Forças coirmãs e do Ministério da Defesa para dar conhecimento sobre o serviço que a mais antiga Diretoria da Força Terrestre presta para a Instituição e para a sociedade brasileira, de maneira geral.

Facilitando, assim, a melhor utilização dessa ferramenta no planejamento das operações militares. O General destacou, ainda, a atualização cartográfica da Amazônia como um trabalho de destaque que o Exército oferece ao Brasil. Um trabalho que se iniciou em 2009 e tem previsão para encerramento em 2018.

ft2 300x169 Exército Brasileiro realiza o primeiro Workshop de Geoinformação

O Chefe do Departamento de Ciência e Tecnologia, General de Exército Juarez Aparecido de Paula Cunha, fez a abertura do evento e deu as boas-vindas aos participantes. A palestra inicial ficou por conta do General da Reserva Pedro Ronald Vieira, que descreveu o papel da geoinformação nas operações militares, dando destaque para o que chamou de “geoinformação das coisas”, ou seja, em qualquer equipamento que se possa gerar informação de localização e de posição, é possível prestar informação para o Sistema de Comando e Controle de uma operação, facilitando, assim, o Controle Operacional e a tomada de decisões nas operações militares.

Veja também: Exército Brasileiro lança especificação para mapeamento topográfico de grandes escalas