A uma semana da maior feira de drones da América Latina, mercado comemora a tão esperada regulamentação do setor. Números de toda a cadeia produtiva do setor deverão dobrar a curto prazo

drones 400x267 ANAC regulamenta drones para uso comercial no Brasil. EntendaA ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) aprovou nesta terça-feira (2/5) o texto que regulamenta a operação de drones para fins comerciais em todo o País.

Muito aguardada por todo o mercado, a regulamentação traz normas e procedimentos que garantem segurança jurídica e operacional e terá grande impacto no crescimento sustentável deste jovem e promissor mercado. Com a regulamentação, estima-se que o mercado possa dobrar de tamanho nos próximos três anos e gerar milhares de empregos diretos e indiretos.

O tema inclusive, será destaque no painel de abertura da DroneShow 2017, principal feira de drones do país que acontece de 9 a 11 de maio no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo (SP).

Representantes da ANAC e do DECEA (Departamento de Controle do Espaço Aéreo) estarão à disposição durante os três dias do evento para esclarecer dúvidas e, principalmente, explicar o passo a passo para que toda a cadeia produtiva (fabricantes, prestadores de serviço, pilotos, importadores e outros usuários de drones com fins profissionais) esteja a par dos trâmites necessários para legalizar 100% as operações.

“Hoje temos um divisor de águas no mercado de drones. A falta da regulamentação impedia grandes investimentos e muitos empreendedores ficavam receosos em relação ao futuro do mercado. Embora o DECEA já tivesse um conjunto de normas e procedimentos, a regulamentação da ANAC era necessária para tornar o mercado mais estável para as mais de 700 empresas brasileiras que já atuam no setor”, explica Emerson Granemann, idealizador da DroneShow e coordenador deste mapeamento de empresas inédito feito no Brasil.

“É uma decisão muito importante para o setor. Com a regulamentação será possível que empresas já estabelecidas no mercado agreguem novos serviços e expandam a atuação. Assim como o mercado absorverá novos entrantes. Contudo, como haverá parâmetros para operação acontecerá uma seleção natural de fornecedores priorizando a qualidade dos serviços e confiabilidade das operações”, destaca Luis Guimarães Neto, executivo proprietário da DroneStore.

700 empresas de drones no Brasil

aplicativo tela 400x225 ANAC regulamenta drones para uso comercial no Brasil. EntendaUm levantamento realizado pela MundoGEO mapeou mais de 700 empresas que atuam no setor de drones no Brasil, mostrando que este é um mercado em expansão, mesmo antes da regulamentação da ANAC.

O recente mapeamento das empresas do setor aponta que, das mais de 700 empresas presentes em todos os estados brasileiros, 60% ficam nas cidades do interior e 40% na capital. 80% delas foram criadas a dois anos e média de crescimento de 30% para 2017.

A feira DroneShow contará com várias atividades que comprovam que o mercado já está ativo mesmo não regulamentado plenamente. Cursos, workshops, debates e seminários mostrando várias soluções apresentadas a partir de informações coletadas por drones com sofisticados sensores e inteligência embarcada nas áreas de inspeção de obras, segurança pública, mapeamento, seguros, agricultura e entretenimento. Atividades paralelas completam a programação com um encontro de startups e investidores e demonstrações em uma imensa gaiola de drones semiautônomos utilizando inteligência  artificial que será usada no futuro para entregas de produtos por drones.

Webinar

Na próxima quinta-feira (4/5) será realizado um webinar com uma análise da regulamentação aprovada e o que vem por aí, apresentado por Emerson Granemann, idealizador da feira DroneShow e fundador do grupo MundoGEO.

Fonte: DroneShow