Está disponível no website da UNEMAT (Universidade do Estado de Mato Grosso) o mapeamento das áreas de soja dentro de cada município do estado, desenvolvido com a utilização de imagens orbitais e técnicas de sensoriamento remoto.

Noticia SOJASAT 300x153 UNEMAT disponibiliza mapeamento das áreas de soja com imagens orbitaisEste trabalho foi realizado no Laboratório GAAF (Geotecnologia Aplicada em Agricultura e Floresta) sob a coordenação do Dr. Carlos Antonio da Silva Junior, do campus de Alta Floresta e que conta com a colaboração de pesquisadores de renomadas instituições no país e do exterior.

Segundo o professor/pesquisador Carlos, que fez parte de sua pós-graduação no INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), o sensoriamento remoto é uma valiosa ferramenta que vem sendo cada vez mais utilizada no fornecimento de informações agrícolas e ambientais. No caso desta nova plataforma, chamada SojaSat, a intenção é ofertar à toda cadeia produtiva da soja informações sobre a real dimensão desta cultura no estado, tão logo a safra acabe. Além do aspecto econômico, o website também apresenta um viés ambiental, uma vez que sua proposta é também mostrar anualmente se estaria ocorrendo uma expansão da cultura dentro dos municípios amazônicos e de suas florestas, explica o professor.

As informações estão disponibilizadas gratuitamente no endereço eletrônico “http://pesquisa.unemat.br/gaaf/sojasat” e são apresentados dados inicialmente do ano-safra 2016/2017.

A proposta é a de fornecer dados anuais de todos os municípios do estado que cultivam soja a partir desta data.