Na última semana foi divulgado o resultado do segundo processo seletivo simplificado do Censo Agropecuário de 2017, do IBGE. A consulta à lista de aprovados foi liberada no início desta tarde, no site da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Mais de 170 mil pessoas em todo o país concorreram às 24.984 vagas temporárias oferecidas para Agentes Censitários Municipais e Agentes Censitários Supervisores (funções de nível médio) e Recenseadores (nível fundamental).

destque1 divulgacao 300x247 Divulgado resultado do segundo processo seletivo do Censo Agro 2017Os Agentes Censitários começarão a ser convocados imediatamente pelo IBGE. No caso dos Recenseadores, primeiro eles devem fazer a consulta individual no site da FGV para conhecer o dia, o horário e o local de apresentação para o treinamento, que terá ajuda de custo (transporte e alimentação). O coordenador de Recursos Humanos, Bruno Malheiros, ressalta que “somente serão convocados os Recenseadores que obtiverem um mínimo de 40% de acertos na avaliação que será realizada após o treinamento, conforme previsto em edital”. O acompanhamento do processo também poderá ser feito pelo hotsite do Censo Agro 2017.

A jornada de trabalho dos Agentes Censitários será de 40 horas semanais. Além das remunerações mensais específicas, ambas as funções terão direito a auxílio alimentação, férias e 13º salário proporcionais. Já os Recenseadores terão jornadas flexíveis e serão remunerados por produção, segundo a região em que estiverem atuando e o número de estabelecimentos agropecuários recenseados.

A coleta de dados do 10º Censo Agropecuário do IBGE começa em 1º de outubro de 2017. Ao longo de cinco meses, os recenseadores irão visitar mais de 5,2 milhões de estabelecimentos agropecuários em todo o país, levantando informações sobre área, produção, pessoal ocupado, uso de agrotóxicos e agricultura familiar, entre outros temas. Os resultados do Censo Agro 2017 devem começar a ser divulgados pelo IBGE em 2018.

Cooperativas incentivam produtores a responder o Censo Agro

O diretor Executivo do IBGE, Fernando Abrantes, assinou, nesta quinta-feira (24 de agosto), termo de compromisso entre IBGE e a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), visando implementar ações conjuntas para divulgar o Censo Agro 2017. O objetivo é incentivar os produtores rurais a receberem os recenseadores, a partir do início da coleta, em 1º de outubro, e fomentar o uso das informações do IBGE, após a divulgação dos resultados do Censo. O acordo foi assinado durante o 5º Fórum de Agricultura da América do Sul, realizado, entre 23 e 25 de agosto, em Curitiba.

A parceria com a OCB significa importante ação de aproximação do IBGE com os informantes e usuários, pois a entidade congrega nacionalmente mais de 1.500 cooperativas agropecuárias associadas. A parceria entre IBGE e OCB será detalhada em reunião, no dia 29 de agosto, em Brasília, com o desenho de um plano de trabalho futuro.

Representaram o IBGE no encontro, o gerente nacional do Censo Agro, Antônio Florido, o assessor da Coordenação Operacional dos  Censos, David Montero, e o chefe da Unidade Estadual do IBGE no Paraná, Sinval Dias. A OCB foi representada por seu presidente, Márcio Freitas, que destacou “a importância do Censo Agro como subsídio ao planejamento do agronegócio brasileiro”.

Durante o evento, que reuniu autoridades, especialistas, produtores rurais e entidades como a Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento do Paraná (SEAB), Organização da Cooperativas do Estado (OCEPAR), Federação da Agricultura (FAEP) e a Federação dos Trabalhadores na Agricultura (FETAEP), houve distribuição de materiais de divulgação do Censo Agro.

Tecnologia vai fazer a diferença para que a nova geração fique no campo? Confira.