Entenda como os Sistemas de Informação Geográfica (SIG) são extremamente importantes no contexto da Agricultura de Precisão

O emprego de plataformas orbitais ou atividades de levantamento direto (em campo) para manejo de culturas agrícolas ou planejamento ambiental é, indiscutivelmente, aplicado nas técnicas de gerenciamento do território.

No entanto, com o desenvolvimento de sistemas de posicionamento global (GNSS), Sistemas de Informações Geográficas (SIG) e o advento dos Veículos Aéreos Não Tripulados (VANTs ou Drones), o cenário agrícola se reduziu a gestão de uma única propriedade ou um conjunto pequeno de fazendas, exigindo alto grau de detalhamento espacial e de informações. Assim, surge a Agricultura de Precisão (AP).

O conceito de agricultura de precisão, a partir de uma perspectiva prática, consiste aplicar o conjunto de tecnologias geográficas na gestão espaço-temporal de ativos agrícolas em dada área de interesse. A vantagem da precisão do manejo agrícola está na otimização de insumos, conhecimento da variabilidade de nutrientes, dados de produtividade, monitoramento de atividades agrícolas, dentre outros.

O caráter espacial e cartográfico, no contexto agrário, mostra que as ferramentas contidas nos Sistemas de Informação Geográfica (SIG) são importantes para dar início a todo o processo de gerenciamento da terra.

Aprendendo na prática

Para trazer tudo isso para a comunidade, através de teoria e prática, será realizado um curso online sobre Agricultura de Precisão com Ferramentas de Sistemas de Informação Geográfica (SIG)  no dia 27 de fevereiro de 2018 às 19h30 (hora de Brasília).

Este treinamento online ensinará como utilizar ferramentas e conceitos de análise espacial com a finalidade de apoiar a gestão agrária. Com o uso da solução ESRI, através do software ArcGIS 10.6, as ferramentas de processamento espacial serão exemplificadas no contexto da agricultura de precisão.

Durante o curso serão abordados os seguintes temas:

gabarito educacao 300x170 Como utilizar o SIG no apoio à Agricultura de Precisão?• Ferramentas de Análise Geográfica para Gestão Agrária – Serão mostradas as ferramentas de análise espacial para a extração de informações importantes para o manejo, como: índices de produtividade, dimensionamento de áreas de interesse e interpretação de gráficos;
• Plataformas de Levantamento de Dados – Todo o treinamento é apoiado em levantamentos orbitais e aerolevantamento por drones, mostrando as especificidades de se trabalhar com cada objeto de análise;
• Cartografia Agrícola – Os procedimentos cartográficos serão aplicados na correção planialtimétrica da imagem oriunda do levantamento. Isso permite extrair valores de distância e áreas com alto grau de precisão, eximindo medições in loco;
• Apoio às atividades de Campo – Todo o planejamento do manejo agrícola deve ser realizado em ambiente SIG para que o maquinário, a partir de uma programação prévia, realizar as atividades de semeadura, colheita ou dispersão de defensores agrícolas;
• Sensoriamento Remoto aplicado à Agricultura – A ciência do sensoriamento remoto é imprescindível no contexto de análise agrícola. A geração de composição de bandas de imagens orbitais e da análise temporal facilita a gestão da saúde da cultura como do crescimento da mesma.

Fazendo sua inscrição antecipada utilizando o cupom AP20 você ganha 20% de desconto (este cupom é válido somente até o dia 26/02/18 às 23:59).

Geoinformação & Disrupção: Criando Novos Mercados

Como a cadeia produtiva da Geoinformação pode se adaptar às rápidas e constantes mudanças que estão ocorrendo e também buscar novos mercados?

Toda esta evolução digital está baseada em tecnologia móvel, a combinação de inteligência artificial e a observação da Terra, serviços automatizados de localização, big data e análises geográficas em tempo real.

No seminário Geoinformação & Disrupção, que vai acontecer no dia 15 de maio na abertura do MundoGEO#Connect 2018, especialistas estarão reunidos para debater estas tendências e desvendar os melhores caminhos para as empresas do setor continuarem a prover soluções para uma cadeia consumidora corporativa da análise geográfica cada vez mais ampla e exigente.

Veja a programação completa e confira como foi a última edição, que contou com mais de 3 mil participantes:

Com informações do Instituto GEOeduc.