Estão rolando discussões em sites e blogs especializados sobre uma tal "NSDI 2.0", o que seria uma evolução das Infraestruturas Nacionais de Dados Espaciais. A definição de INDE ou NSDI (no caso, na versão 1.0) nos EUA consiste de dados temáticos, metadados, clearinghouses, padrões e parcerias.

Além disso, segundo a definição a NSDI deve assegurar privacidade e segurança de dados pessoais dos cidadãos, dados precisos, acesso aos dados, proteção sobre a propriedade da informação e interoperabilidade entre agências.

Hoje, múltiplos documentos relevantes estão circulando pela comunidade GIS sobre a evolução das IDEs. Autodesk, Microsoft, Oracle, Google e Intergraph divulgaram recentemente um manifesto a favor do investimento em IDE para revigorar a economia americana e mundial (A Proposal for Reinvigorating the American Economy Through Investment in the US National Spatial Data Infrastructure).

Basicamente, a diferença entre as versões 1 e 2 são apenas de enfoque. Os elementos para o sucesso da NSDI 2.0 seriam satisfazer claramente os requerimentos por dados geoespaciais, entregar os dados de forma acessível e e interoperável, independentemente de plataforma, além de realizar parcerias em todos os níveis (federal, estadual, local/tribal, academia e indústria).

share save 171 16 IDE 2.0?