fevereiro | 2009 | GeoDrops

GeoDrops

É um mapa do mundo como o conhecemos

Por MundoGEO | 17h53, 27 de Fevereiro de 2009

Este vídeo já foi publicado no antigo Blog MundoGEO, mas vale à pena postar novamente aqui.

No Dia do SIG (GIS Day) do ano passado, que aconteceu em 19 de novembro, a música do REM “It’s the End of the World as We Know It (and I Feel Fine)” acabou virando “It’s a Map of the World as We Know It (and I see Signs)”.

Assista ao vídeo … e cante junto! icon smile É um mapa do mundo como o conhecemos

Toda sexta-feira vou postar um vídeo ou música no GeoDrops. Se alguém tiver sugestões, por favor envie nos comentários ou pelo e-mail eduardo@mundogeo.com.

Bom final de semana!

share save 171 16 É um mapa do mundo como o conhecemos

Google vai comprar o Twitter!?

Por MundoGEO | 16h57, 26 de Fevereiro de 2009

 Ainda não é oficial, mas as circunstâncias apontam para uma possível compra do Twitter pelo Google, mesmo antes do serviço de conversas em tempo real sair das fraldas.

O Google não vai cometer o mesmo erro do YouTube, que virou um fenômeno e foi comprado pela bagatela de 1,65 bilhão de dólares.

Agora, a gigante dos buscadores-vídeos-blogs-serviços online-globos virtuais-e o que mais você puder imaginar está de olho no serviço de microblogging para aumentar ainda mais os seus tentáculos.

Segundo o excelente blog de John Batelle, especialista em buscadores, "o Twitter é o YouTube da vez".

PS: o Facebook já ofereceu 500 milhões de dólares pelo Twitter. Se ninguém fizer uma oferta melhor, ou se os fundadores do serviço não quiserem vendê-lo tão fácil assim, é possível que o singelo Twitter passe a valer uma fortuna maior do que a que foi paga pelo YouTube.

share save 171 16 Google vai comprar o Twitter!?

Mais um prejuízo aeroespacial

Por MundoGEO | 11h46, 26 de Fevereiro de 2009

 

Como já foi amplamente divulgado, um satélite de monitoramento da atmosfera nem chegou a atingir sua órbita e caiu no Oceano Pacífico.

O foguete que levava o Orbiting Carbon Observatory – ou Observatório Orbital de Carbono – sofreu um problema no mecanismo de separação entre os dois veículos e falhou em sua missão. Certamente a Nasa tem um "irmão gêmeo" do satélite para lançar em breve, mas o prejuízo foi grande.

Como notícia ruim anda rápido, no mesmo dia (24) já foi postado um vídeo no YouTube com a falha no lançamento:


Enquanto isso, o MInistério da Defesa brasileiro e as comunidades quilombolas continuam na briga pela propriedade onde se encontra a base de Alcântara, no Maranhão, um dos melhores pontos para lançamentos de foguetes do mundo. O Brasil está perdendo tempo e (um monte de) dinheiro nesse mercado de envio de satélites ao espaço.

Lixo espacial

Fevereiro não foi um mês muito bom para o setor aeroespacial. No dia 10 houve a colisão de dois satélites – um russo e um estadunidense – sobre o céu da Sibéria, aumentando a quantidade de lixo espacial em órbita da Terra. Estima-se que o número de objetos com mais de 10 centímetros esteja perto de 20 mil.

Logo após o choque, foi publicada uma animação em formato kmz com a rota de colisão dos satélites, para visualização no Google Earth 5. Agora, os pedaços resultantes do acidente estão sendo monitorados e também podem ser vistos no GE, atraves deste arquivo kmz publicado pelo site Orbiting Frog. Uma API, feita pelo site Barnabu, também mostra os destroços diretamente no browser.

share save 171 16 Mais um prejuízo aeroespacial

Post pré-carnaval

Por MundoGEO | 16h01, 20 de Fevereiro de 2009

 

Este blog estará em recesso carnavalesco até a próxima quarta-feira, salvo alguma atualização de última hora ou então pelo twitter.

Para entrarem no clima, deixo com vocês um samba-rock (ou seria rock-samba?) do grupo Sambô, a la Led Zeppelin.

 

Bom feriado!

share save 171 16 Post pré carnaval

Do papel para a web

Por MundoGEO | 15h45, 20 de Fevereiro de 2009

O Scribd é uma plataforma de compartilhamento de documentos, como livros eletrônicos (e-books), trabalhos de pesquisa, apresentações de slides, etc.. No nosso caso, colocamos três edições na íntegra das revistas InfoGEO, InfoGNSS Geomática e InfoGPS para testar a ferramenta:

 
 
 
Gostaríamos de saber o que acham desse veículo. Pessoalmente, acho meio "desajeitado", já que é uma forma de ajustar algo estático e concreto (a revista) para algo mutante e impalpável (a web).
 
O que temos nos perguntado é: qual é a verdadeira função dessa ferramenta? ela pode substituir a revista? é somente um complemento? existem outras alternativas de migrar uma revista para a web?
 
Outras revistas de geo também publicaram suas versões online em plataformas semelhantes, mais para ter um produto adicional do que para lançar algo novo ou substituir a revista.
 
Acho que uma ferramenta dessas pede um projeto editorial e gráfico totalmente diferente dos sites de notícias e das revistas, a forma de aproximar e afastar a visão deve ser mais fácil (com o scroll do mouse, por exemplo) e, principalmente, deve-se abolir o conceiro de "virar página". Afinal, para que existiriam páginas na internet?
 
Outra idéia é que a revista fosse "multidimensional", com a leitura em qualquer direção e sem padrão cronológico (mais ou menos como no filme Pulp Fiction).
 
Enfim …. até que alguém lance algo realmente inovador (ou que consigamos nós mesmos bolar a plataforma) a gente vai se virando.
share save 171 16 Do papel para a web

GeoDrops no Twitter

Por MundoGEO | 19h32, 19 de Fevereiro de 2009

Agora o GeoDrops também tem um endereço no Twitter. Confesso que quando vi pela primeira vez esse tal de twitter pensei: pra que serve isso? É um "mini-blog" onde só dá pra escrever textos de 140 caracteres e no qual a maioria das pessoas escreve mensagens triviais do tipo "Acordei!" ou "Tédio …"

Porém, há alguns bons exemplos de como a ferramenta pode ser utilizada para a comunicação rápida. Recomendo a página do Marcelo Tas e do Barack Obama. O Tas fez uma cobertura diretamente do show da Madonna, com posts enviados minuto a minuto do celular dele. Já o Obama usou a ferramenta na campanha e agora usa para comunicação com os seus "seguidores" online.

Assim como acontece com as notícias do Portal MundoGEO, o início dos posts do blog GeoDrops também é replicado no twitter, via RSS. No entanto, a ferramenta poderá ser bastante útil durante congressos e feiras, quando é difícil ter um tempo para postar.

Se você usa o Twitter, me passe o endereço para que eu possa segui-lo.

share save 171 16 GeoDrops no Twitter

Novos blogs

Por MundoGEO | 18h13, 18 de Fevereiro de 2009

O portal MundoGEO conta com novos blogs:

Multifinalitário
Geoinformação é poder! Este é o mote do blog Multifinalitário, mantido por Andrea Carneiro e que aborda os vários aspectos do cadastro técnico multifinalitário.

MinutoGeo
O professor Elódio Sebem, da Universidade Federal de Santa Maria, publica no MinutoGeo notícias da área de geoinformação.

Geografia de Bolso
Luiz Amadeu Coutinho, que também mantém o site GeoInformação Online, apresenta um blog com o espírito dos livros de bolso, com uma leitura rápida e barata (mas não de baixa qualidade).

Enjoy!

share save 171 16 Novos blogs

Vai não vai

Por MundoGEO | 16h24, 16 de Fevereiro de 2009

Está virando novela a criação do novo órgão para a regularização fundiária da Amazônia Legal. Era para sair na semana passada a medida provisória que criaria uma diretoria especial no MInistério do Desenvolvimento Agrário, que ficaria responsável pelas ações, mas a decisão foi adiada.

O projeto é ambicioso, de organizar a bagunça que é o registro de terras na região amazônica. O foco será a regularização de pequenas propriedades, de até 1,5 mil hectares.

Caso não seja fogo de palha, este será o maior processo de regularização fundiária já implantado no país.

 

share save 171 16 Vai não vai

Na contramão da crise

Por MundoGEO | 16h11, 13 de Fevereiro de 2009

Só se fala em crise econômica e demissões, e o setor de geo não fica de fora, mas tenho percebido várias empresas indo na contramão e investindo em novos projetos, contratação de mão-de-obra especializada e treinamento de funcionários.

Temos conversado com vários empresários da área, e a grande maioria afirma que o ano será de grandes desafios, mas também de novas oportunidades.

Depois que a tempestade passar, algumas empresas sairão praticamente nocauteadas e outras como sobreviventes, mas quem investiu em inovação e capacitação certamente vai começar a próxima década liderando o seu mercado.

 

share save 171 16 Na contramão da crise

AutoCAD 2010 vem aí

Por MundoGEO | 14h44, 11 de Fevereiro de 2009

Como de costume, a Autodesk anuncia já no início de 2009 as novidades do AutoCAD 2010. A nova versão ainda não está disponível, mas já dá para ter uma idéia do que vem por aí com o AutoCAD Map 3D, Raster Design, MapGuide Enterprise e Topobase.

O anúncio das novas versões foi feito em uma web-conferência realizada no final da semana passada, na qual o vice-presidente da área AEC (arquitetura, engenharia e construção) incentivou – como sempre – o uso da modelagem espacial nos projetos de infraestrutura.

Esqueça o 2D

Eu estive presente em um evento da Autodesk, realizado no ano passado em San Francisco, e eles bateram bastante na mesma tecla, da passagem do 2D para o 3D e da integração de todos os projetos em um só modelo. Realmente, na teoria é o melhor dos mundos, mas para a realidade brasileira ainda é difícil que vários escritórios usem uma mesma versão de software e compartilhem o acesso a um mesmo modelo 3D.

Do R12 ao 2010

Eu sou usuário de AutoCAD desde a versão R12, lá pelo ano de 94 ou 95. Ainda era aquela versão para MS-DOS, com os menus em um azul medonho. Aí veio a R13, que era uma versão meia-boca para Windows, e finalmente a clássica R14, que é usada até hoje por uns engenheiros "das antigas" que conheço. Depois veio a série 200X, com praticamente um lançamento por ano.

No ano passado tive contato com a versão 2009, por meio de um programa para estudantes da Autodesk (vale a pena dar uma olhada, pois quem for estudante pode baixar uma versão atualizada do software para fazer os seus projetos durante o período em que estiver no colégio/universidade: http://students.autodesk.com). A limitação ficou no hardware, já que pedia um super processador e pelo menos 3 giga de RAM.

Eu não sei para vocês, mas a impressão que eu tenho dos usuários de produtos da Autodesk é que a empresa se dá bem com todos os públicos, desde o topógrafo que usa CAD para desenhar uma poligonal no AutoCAD 2000 até o geek que faz modelagens de filmes em 3D no Autodesk Maya.

 

share save 171 16 AutoCAD 2010 vem aí
  • Eduardo Freitas
    @eduardo
    Diretor de Operações do MundoGEO. Engenheiro Cartógrafo, Técnico em Edificações, Especialização em Gestão Estratégica de EAD. Tradutor dos informativos GeoSur e OGC Iberoamérica. Nas horas vagas: pão caseiro, comida japonesa e meia-maratona

    Diretor de Operações do MundoGEO. Engenheiro Cartógrafo, Técnico em Edificações, Especialização em Gestão Estratégica de EAD. Tradutor dos informativos GeoSur e OGC Iberoamérica. Nas horas vagas: pão caseiro, comida japonesa e meia-maratona

  •