janeiro | 2015 | Google Earth na Sala de Aula

Google Earth na Sala de Aula

Google Earth Pro com licenciamento gratuito!!!!

Por Luis Correia Antunes | 15h24, 28 de Janeiro de 2015

google earth pro logo Google Earth Pro com licenciamento gratuito!!!!

Foi com grande admiração (e satisfação) que vi no site da GEarth Blog a noticia que a versão profissional do Google Earth tinha passado a ser gratuita sem que tivesse havido uma comunicação pública da Google. Não custava nada tentar e instalei a versão profissional. Confirmei a licença do programa através de e-mail, só para tirar as dúvidas, e confirmou-se: licença profissional com validade até 27 de Janeiro de 2017. Boa!!!

email Google Earth Pro com licenciamento gratuito!!!!


Nunca tive a licença profissional do Google Earth por vários motivos: para o que precisava, há sites de internet gratuitos que fazem a mesma coisa (ou mais ou menos o mesmo) que a versão profissional; como ministro formação em Google Earth a nivel pessoal (e não sou comercial da Google), não gosto de dar formação a um software que obrigue os formandos a comprar uma licença (mesmo que fosse gratuita para professores); sou a favor do software gratuito (e código aberto de preferência) de modo a democratizar a aplicação das ciências geográficas; como o KML é um formato aberto, consegue-se editar o ficheiro em várias plataformas; e claro, não era barato. Mas quando soube que estava disponivel com licenciamento gratuito, não pensei duas vez. As novidades que passa a ter disponiveis são mais ferramentas de medições (áreas, circulos, caminhos 3D e áreas 3D); guardar imagens de alta resolução; criar filmes (Movie maker); e muitas outras opções.

Impressao 300x160 Google Earth Pro com licenciamento gratuito!!!!


Regua 300x185 Google Earth Pro com licenciamento gratuito!!!!


moviemaker Google Earth Pro com licenciamento gratuito!!!!


Esta medida (sem anúncio por parte da Google) vem dar continuidade a um conjunto de medidas nas soluções Google Geo como foi a “morte” anunciada da Google Earth API e da Google Maps Engine. Esperemos por melhores noticias da Google para a componente espacial, nomeadamente no Google Earth (para a versão windows desktop não tem evolução desde Junho de 2013).

Aproveite o curso On-line de Google Earth para Professores e Pesquisadores para aprender a tirar partido destes comandos do Google Earth, agora ainda com mais ferramentas. Fica aqui um filme como exemplo de exercício do curso com a criação de áreas de influência (buffer), um geoprocessamento que não está integrado em nenhuma ferramenta do Google Earth mas, tal como é demonstrado neste curso, os arquivos KML são muito mais do que é executado no Google Earth…

Acompanhe a publicação de novos recursos e mapas do livro subscrevendo o canal Youtube com os filmes demonstrativos da aplicação dos mapas e curtindo a página do facebook do livro. Desfrute de mais este recurso, partilhando o conhecimento com os seus alunos e colegas com criatividade e originalidade.

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++
(Actualizado a 09-02-2015)

Finalmente a noticia da gratuidade do Google Earth Pro apareceu, num comunicado do blog oficial da Google. Assim, a partir de 30 de Janeiro de 2015, o Google Earth Pro ficou oficialmente gratuito. Depois de muita demanda e sobrecarga do sistema no pedido de licenças, a google decidiu atribuir a password livre de “GEPFREE” na ativação da licença do programa. Assim, basta aceder à página de download, instalar e colocar o seu e-mail de utilizador e a chave “GEPFREE”. Saiba mais com o Guia Completo do Google Earth Pro.

Agora é só aproveitar e disfrutar desta ferramenta fantástica.

Luis Correia Antunes

share save 171 16 Google Earth Pro com licenciamento gratuito!!!!

Mapa do terramoto de 1755 de Lisboa

Por Luis Correia Antunes | 15h42, 26 de Janeiro de 2015

Imagem2 150x150 Mapa do terramoto de 1755 de Lisboa

Uma das opções mais interessantes do Google Earth é a possibilidade de Sobreposição de Imagens. Este comando permite-nos georreferenciar de uma maneira bem rápida e fácil mapa históricos e, como consequência, sobrepôr e cruzar esse mapa com dados atuais. Hoje em dia existe um grande número de bibliotecas e cartotecas nacionais e internacionais que permitem o acesso a cartografia digital. É só aproveitar este manancial de informação e criar os mapas KML no Google Earth com o hyperlink publicado por estas bibliotecas. Ficam aqui alguns exemplos de bibliotecas que publicam estes links de acesso livre (se conhecerem mais podem enviar e vou atualizando):
David Rumsey Map Collection é uma coleção privado com mais de 150.000 mapas históricos e cerca de 17.000 mapas digitalizados (e sempre a crescer estes números impressionantes!). Adicionalmente, este colecionador colocou na galeria da Google alguns dos mais importantes mapas do seu acervo (ver lista);
Cartoteca digital da Biblioteca Nacional de Portugal é outro excelente exemplo destes serviços de publicação de mapas digitais on-line. Há centenas de mapas de Portugal e antigas colónias disponiveis para download gratuito;
Biblioteca Virtual de Cartografia Histórica do século XVI ao XVIII
OldMapsOnline Portal é uma porta de acesso aos mapas históricos existentes em bibliotecas espalhadas pelo mundo, podendo pesquisar facilmente as várias fontes de dados;
Biblioteca Digital de Cartografia Histórica da USP, reúne a coleção de mapas impressos cedidos ao Instituto de Estudos Brasileiros (IEB/USP).

Assim, este conjunto de mapas dá-nos oportunidade de apreciar algumas obras cartográficas de uma maneira mais interativa, proporcionando a avaliação de modificações cartográficas dos locais e a evolução das fronteiras. Permite ainda caracterizar momentos históricos como é o caso do terramoto de Lisboa, ocorrido em 1755, que destruiu quase por completo a cidade de Lisboa, especialmente a zona da baixa, onde se estima que tenham morrido mais de 10.000 pessoas (ver Wikipédia). O que o projeto “Google Earth na Sala de Aula” fez foi pegar no link público da “Planta de Lisboa: arruinada pelo terremoto de 1755″ e proceder à sua georreferenciação com o comando Sobreposição de Imagens. Pode descarregar esta carta antiga em formato KML, já georreferenciado, para o seu computador e abri-lo diretamente no Google Earth através deste link ou através do link existente na descrição do filme do youtube.


Outro dos mapas também georreferenciados pelo projeto foi o mapa de guerra das “Description del reyno de Portugal y de los reynos de Castilla que confinan con su frontera”, com a localização dos castelos e fortes de Portugal e a planta de alguns dos principais monumentos de guerra (link para download do mapa existente na descrição do filme do youtube).



Aproveite o curso On-line de Google Earth para Professores e Pesquisadores para aprender a tirar partido deste e de outros comandos do Google Earth. Espero por si.

Acompanhe a publicação de novos recursos e mapas do livro subscrevendo o canal Youtube com os filmes demonstrativos da aplicação dos mapas e curtindo a página do facebook do livro. Desfrute de mais este recurso, partilhando o conhecimento com os seus alunos e colegas com criatividade e originalidade.

Luis Correia Antunes

share save 171 16 Mapa do terramoto de 1755 de Lisboa
  • Luis Correia Antunes
    @lcantunes
    Licenciado em Engenharia Geográfica pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa Mestre em Georrecursos pelo Instituto Superior Técnico Mais de 500 horas de formação em Google Earth, software opensource SIG e software CAD. Em abirl de 2013 lançou o livro “Google Earth na Sala de Aula” pela Areal Editora.

    Licenciado em Engenharia Geográfica pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa Mestre em Georrecursos pelo Instituto Superior Técnico Mais de 500 horas de formação em Google Earth, software opensource SIG e software CAD. Em abirl de 2013 lançou o livro “Google Earth na Sala de Aula” pela Areal Editora.

  • Marcos Pelegrina
    @marcospelegrina
    Marcos Aurélio Pelegrina Bacharel em Geografia pela Universidade Federal do Paraná (1999), Mestre e Doutor em Engenharia Civil área de concentração Cadastro Técnico Multifinalitário e Gestão Territorial pela Universidade Federal de Santa Catarina (2009). Professor Adjunto C do departamento de Geografia da Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná.

    Marcos Aurélio Pelegrina Bacharel em Geografia pela Universidade Federal do Paraná (1999), Mestre e Doutor em Engenharia Civil área de concentração Cadastro Técnico Multifinalitário e Gestão Territorial pela Universidade Federal de Santa Catarina (2009). Professor Adjunto C do departamento de Geografia da Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná.

  •