pag52 Imagens da Terra

Mauritânia: o Guelb el Richat. Uma área desértica. Um impacto de meteorito ou uma estrutura geológica circular?

As Imagens da Terra podem ser vistas por dois tipos de público. Um é o técnico, que usa imagens de satélite e fotos aéreas no dia-a-dia para fazer estudos de meio ambiente, mapear e conhecer o território. Para este, a imagem de satélite e a foto aérea são tecnologia e trabalho, e não raro, única forma de obter informações de um ponto isolado da Terra.

Outro é o público leigo, que não tem o mesmo olhar. Para ele, as fotos tiradas a bordo de um avião e as imagens geradas por artefatos espaciais em órbita a milhares de quilômetros do solo nada revelam. Mas a inusitada combinação de formas e cores atraem, lançando a dúvida. A obra final é fruto da tecnologia ou de engenho e arte?

pag53c Imagens da Terra

Burma: a Baía de Comberbere é salpicada de ilhas baixas. O vermelho apresenta seu relevo de florestas. O marrom e o cinza mostram o mangue e as plantações de arroz.

Técnica. Arte. Arte. Técnica. Desde as remotas lições das cavernas uma não convive sem a outra.

Estas imagens mostram a face inédita da tecnologia para o leigo, a da beleza. E revelam o espaço da arte ao técnico.

As paisagens podem surpreender o observador, pelo que há de misterioso e belo.

Mas no fim levam à conclusão que arte, tecnologia são produto de apenas uma fonte. Esta que levou o homem a sair das cavernas, a inventar o fogo, a escrita, o chip de silício.

pag53b Imagens da Terra

Chade: o Lago Iro. Área sudanesa durante a estação seca. Área sujeita a enchentes. Ao redor do lago, a vegetação aquática aparece em vermelho vivo, o solo de argila ribeirinho em marrom.

Imaginação.

Hoje, pelas imagens expostas, dá pra ver que vale a pena ser brilhante.

Marília Kubota

"À nossa frente encontra-se um futuro de promessas infinitas". Arthur C. Clarke, escritor americano, comentando a cooperação entre EUA e URSS, no desenvolvimento de laboratórios espaciais em órbita

pag54 Imagens da Terra

Madagáscar: a alguns quilômetros de Mahajanga e do Canal de Moçambique, o amplo Estuário Betisboka é polvilhado de ilhas. Na área ao redor, a floresta foi devastada para dar lugar a roças e plantações.

"Do espaço (a Terra) parece-nos quase benigna. Embora soubéssemos que havia guerras em nosso planeta, não compreendíamos os motivos que as determinavam. (…) As guerras se desencadeiam geralmente pela posse de território ou assumem a forma de disputas fronteiriças; do espaço, porém, não é possível ver as fronteiras arbitrárias estabelecidas na Terra."
Edwin Aldrin, astronauta da missão Apolo 11

Imagens Itinerantes

Depois de ser vista por 1.500 pessoas em Curitiba (PR) e de ter sido atração no expoGEO Nordeste98, em Recife, a exposição Imagens da Terra continua a ser exibida nas principais capitais do país. A próxima cidade a ver a exposição é Brasília, em novembro. Antes disso, as imagens continuam sendo exibidas em Pernambuco, a convite do Sebrae local. A mostra reúne cerca de 30 imagens e fotos de satélites, de várias regiões do Brasil e do mundo. As reproduções foram obtidas de empresas fornecedoras de imagens e de serviços de mapeamento – Agritec(PR), Aerofoto Cruzeiro(RJ), Engefoto(PR), Engesat(PR), Esteio(PR), GPSite (RJ), Intersat(SP), Oceansat(SP), Sedurb(CE), Senagro(PR) e Threetek(RJ).