A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), em parceria com a USP de São Carlos, desenvolveu um aeromodelo para monitoramento agrícola georreferenciado. A tecnologia integra kits de campo para coleta de dados georreferenciados com palmtops e aeromodelos pilotados remotamente a distâncias de 10km de raio, com captura de imagens georreferenciadas, levando acoplados máquina fotográfica, microcâmera filmadora e aparelho de GPS. Cada aparelho totalmente montado custa R$ 60 mil. O aeromodelo é de fabricação nacional e custa cerca de R$ 15 mil. De acordo com Lúcio André Castro Jorge, pesquisador responsável pelo projeto, o custo do monitoramento é da ordem de R$1,00 por hectare avaliado. Cada vôo custa apenas o valor relativo a 4 litros de gasolina comum. A varredura aérea de propriedades rurais é um procedimento comum na agricultura brasileira. O método detecta pragas na lavoura, falhas na plantação e erosões, faz levantamentos topográficos e proporciona a observação detalhada de propriedades. O sistema não se limita à obtenção das fotos, mas permite um diagnóstico preciso a partir da análise das imagens obtidas. O sistema da Embrapa está monitorando duas fazendas, uma em Mato Grosso e outra na região de São Carlos.

pag14 Aeromodelo da Embrapa faz monitoramento agrícola georreferenciado