Agora todos os usuários brasileiros terão acesso gratuito através da internet às imagens de alguns dos primeiros satélites de sensoriamento remoto do mundo: LANDSAT 1, 2 e 3, sensor MSS, processadas pela Estação Multi-Satélite, desenvolvida pela GISPLAN.

pag52 1 Imagens LANDSAT agora têm acesso gratuito pela internet
Imagem de satélite do município de Angatuba – São Paulo

Disponibilizado pelo Ministério da Ciência e Tec-nologia (MCT), através do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o catálogo contém imagens históricas de 1973 a 1983 e possibilita o acompanhamento das mudanças ambientais, urbanas e hídricas no país a partir dessa data.

Estão disponíveis imagens de 100% do ter-ritório nacional e 80% da América do Sul (todo o Uruguai, Paraguai, Bolívia, Guianas, Suriname e parte do Chile, Peru, Equador, Colômbia, Venezuela e Argentina).

O acervo foi recuperado pelo MCT/Finep, através do Fundo Setorial CT-Espacial, com investimento de R$ 1,5 milhão.
Neste ano, o sistema da GISPLAN também estará processando as imagens dos satélites Landsat 4 e 7, incluindo os sensores TM e ETM+. As imagens do LANDSAT 5, sensor TM, abrangendo o período de 1984 a 2000, também poderão ser acessadas gratuitamente ainda em 2005.

Segundo o INPE, o acesso gratuito às imagens de satélite visa popularizar o uso do sensoriamento remoto no país. Hoje, a divisão responsável pelas estações de recepção, em Cuiabá (MT), e de processamento, em Cachoeira Paulista (SP), entrega, em média, 350 imagens por dia do satélite CBERS, tendo se tornado a estação com mais usuários de imagens do mundo para esse segmento.

Outro fato importante para o programa espacial brasileiro é de o Brasil possuir um dos acervos mais antigos do mundo, com registros de ima-gens de satélite desde a década de 70.

Informações na internet:
www. http://www.dgi.inpe.br