O governo do Japão planeja lançar um novo tipo de satélite militar para vigiar as instalações nucleares e as rampas de mísseis da Coréia do Norte, publicou no final de dezembro passado o jornal Nihon Keizai, que citou fontes da Defesa nipônica.

Segundo o jornal, mais de 43 milhões de dólares serão dedicados à fabricação e o lançamento do novo modelo de satélite, cuja missão será detectar qualquer atividade suspeita de tipo militar na Coréia do Norte, sobretudo, em torno de suas instalações onde se realizam investigações atômicas e em suas bases de mísseis.

O novo satélite poderá tirar fotografias de um grande número de lugares ao mesmo tempo, daí seu interesse para a Agência Nacional de Defesa do Japão, que cumpre a função de um Ministério.

O programa espacial japonês prevê o lançamento de pelo menos dois destes satélites espiões de última geração entre 2005 e 2006. No ano de 2009, o plano prevê colocar em órbita um modelo ainda mais avançado, capaz de tirar fotografias com maior resolução.

O Japão é um dos países que seguem com maior preocupação com relação aos passos que está dando à Coréia do Norte para dotar-se com armas nucleares e melhorar seus sistemas de mísseis, já capazes de alcançar qualquer ponto da geografia japonesa.

pag10 2 Satélites espiões japoneses vão vigiar a Coréia do Norte
Imagem do satélite PoSAT-1 da Coréia do Norte.