Já representante da Embrapa Monitoramento por Satélite em diversos eventos e em grupos de trabalho do Ministério da Agricultura e interministeriais, Evaristo Eduardo de Miranda é o mais novo Chefe-Geral da Unidade durante os próximos quatro anos. Membro do Comitê Técnico-Científico do órgão desde a sua criação até outubro de 2004, ele agora pretende fortalecer o papel da instituição como um dos grandes instrumentos estratégicos do Estado Brasileiro e do agronegócio. "As prioridades agora serão o desenvolvimento de sistemas de gestão territorial estratégica sobre a sustentabilidade em áreas de fronteira agrícola e de agricultura consolidada; a geração de indicadores, com base territorial, sobre sustentabilidade para diversas cadeias e produtos do agronegócio, com ênfase nas exportações; e o apoio à formulação, implantação e avaliação de políticas públicas de impacto territorial", afirma Miranda. O período para a execução da Proposta de Trabalho da Chefia coincide com a aplicação do novo Plano Diretor da Unidade. "Essa coincidência temporal representa uma excelente oportunidade de inovação gerencial", ressalta. Para implantar os projetos estruturantes e estratégicos, o Plano de Trabalho do Chefe-Geral prevê a implantação de um Plano de Gestão de Conhecimento, um Plano Integrado de Comunicação e um Plano de Negócios.

Para continuar atendendo a crescente demanda da sociedade por soluções com base em geotecnologias e geoinformação, Evaristo de Miranda pretende desenvolver sistemas de monitoramento agrícola e territorial. "Estes sistemas têm sido implantados com sucesso por nossa Unidade nos mais altos organismos de gestão pública do Brasil, em particular na Presidência da República", conclui.

pag08 2 Embrapa Monitoramento por Satélite passa por restruturação gerencial
À esquerda Evaristo e à direita Dom Luiz de Orleans e Bragança

De imediato o novo Chefe-Geral concluirá a construção da nova sede da Unidade, em Campinas – SP, que diz ser um dos maiores desafios para sua gestão.

+ Informações: www.cnpm.embrapa.br