Duas novas estações ativas receptoras de sinais de satélites foram instaladas no Rio Grande do Sul na última semana. A ação integra uma parceria entre o Incra e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para ampliação da Rede Incra de Bases Comunitárias (RIBaC), contribuindo também para a Rede Brasileira de Monitoramento Contínuo (RBMC).

Foto1 satelite RS Incra amplia rede de monitoramento por satélite no RS

Incra amplia rede de monitoramento por satélite no RS Fonte: Incra

As novas estações estão nos campi da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), no município de Capão do Leão, e da Universidade Federal do Pampa (Unipampa), em Alegrete. As duas instituições integram a parceria cedendo local seguro, internet para transmissão de dados e energia elétrica para funcionamento dos equipamentos. Pelo termo de cooperação, o Incra adquire o material e o IBGE instala, faz as aferições e homologa as estações.

Os equipamentos foram adquiridos pela coordenação geral de cartografia do Incra, e custaram cerca de R$ 65 mil. A iniciativa duplica a RIBaC no estado, uma vez que atualmente estão ativas duas estações: uma em Santa Maria e outra em Porto Alegre. No Brasil, são ao todo 86.

Para a instalação, dois técnicos do IBGE do Rio de Janeiro e de Santa Catarina vieram ao estado. De acordo com Luís Renato Jasniewicz, do Serviço de Cartografia do Incra/RS, os equipamentos ainda passarão por testes e devem ser homologados em até seis meses. “As informações coletadas beneficiarão profissionais, estudantes e pesquisadores de Geociências, Engenharia, Ciências do Ambiente e outras áreas que utilizam sistemas de posicionamento por satélites”, explica.

Os dados são disponibilizados gratuitamente na internet nos endereços da RIBaC e da RBMC.

Fonte: Incra

Workshop RBMC

Durante o evento MundoGEO#Connect 2013, foi realizado gratuitamente o Workshop RBMC, via webinar e presencial. O objetivo do Workshop foi promover o intercâmbio das instituições que participam da operação e que também realizam estudos e pesquisas com os dados da RBMC. Em resumo, foi promovido a troca de conhecimentos sobre o que cada um está desenvolvendo com as informações que o IBGE e o INCRA publicam diariamente nos seus portais.

Todos os arquivos em pdf já estão disponíveis gratuitamente na página do evento e podem ser acessados aqui.