Especialista ensina como diferenciar os mais diversos tipos de veículos aéreos não tripulados disponíveis atualmente no mercado

Por Floriano Peixoto

O uso de Sistemas de Veículos Aéreos Não Tripulados (Sis VANTs) para obtenção de imagens aéreas para as mais diversas aplicações já é uma realidade. Fala-se em Sis VANT, pois trata-se de todo um sistema desenvolvido para operar uma aeronave não tripulada com eficiência e segurança.

VANT Albatroz Como escolher a melhor opção de Drone para cada trabalho?Existem inúmeras opções no mercado, tanto de equipamentos nacionais como importados. Das mais diversas formas, tamanhos e preços. E não são equipamentos baratos. Por isso não podemos errar na escolha. Mas como fazer para chegar à conclusão de qual deles pode melhor nos atender? Segundo pesquisa da MundoGEO, a maioria das empresas procura uma solução completa, sempre pensando no resultado final. Mas para se chegar a este resultado, tem-se um bom caminho a percorrer. Muita coisa precisa ser analisada e pesada.

Um bom começo é determinar o tipo de trabalho a ser desenvolvido com o Sis VANT, que tipo de terreno iremos cobrir, quais as condições para decolagem e pouso das aeronaves, o tamanho das áreas a serem imageadas, a facilidade ou não de acesso a estas áreas, se vamos precisar de imagens georreferenciadas com grande precisão ou apenas saber se determinada área está sendo desmatada, invadida, ou com sua ocupação expandida. Estes fatores irão impactar diretamente no tempo de voo necessário para cumprir cada missão, e isso ajudará a definir qual a autonomia e alcance que seu Sis VANT deverá ter. Com esta primeira informação, já poderemos eliminar uma parcela dos sistemas existentes no mercado.

Agora temos que levar em conta outro fator: quanto maior a autonomia e alcance de voo necessário, maior será a aeronave e seu custo de aquisição e operação, e maior o tempo para treinamento da equipe que deverá operar tal sistema. Além disso, quanto maior a aeronave, mais pesada ela é, necessitando de maior distância para pousos e decolagens. Neste ponto vale a pena avaliar se realmente eu preciso de um avião que voe cinco horas ininterruptas, ou se posso realizar cinco voos de uma hora. É preciso levar em conta que um piloto em terra deverá monitorar todo o tempo em que a aeronave estará no ar.

A decisão deve ser tomada analisando-se todos estes fatores e principalmente a missão a ser desenvolvida. Se tenho pista de boa qualidade para decolagem e pouso, se posso operar horas ininterruptas monitorando uma área de grandes dimensões, o que deverá pesar será o custo de aquisição e operação de cada sistema.

E, no caso da aerofotogrametria, existe um fator a mais a ser levado em conta: a condição climática, mais especificamente o calor. Com o avançar do dia, o sol vai aquecendo a terra, e dependendo do tipo de solo ele é mais ou menos aquecido. E este calor é irradiado para o ar sobre ele. O ar aquecido, por ser mais leve, começa a subir, gerando colunas de ar ascendente. À medida em que o calor vai aumentando, a velocidade de deslocamento dessas colunas de ar também aumenta. Com a subida do ar quente, uma camada de ar mais frio desce para ocupar o seu lugar. Temos, então, colunas de ar quente subindo e colunas de ar frio descendo, e este movimento gera o que conhecemos como turbulência.

Quantas vezes já sentimos o efeito desta atividade térmica em voos comerciais que fizemos, aonde ocorreu turbulência com céu limpo? E nosso VANT também sofrerá o efeito dessa turbulência. Conclusão: para trabalho de aerofotogrametria de precisão não dá para voar o dia inteiro, a não ser que não haja atividade térmica.

Continuando com a escolha da aeronave: VANT ou Aeromodelo? Afinal um VANT de pequeno porte e um aeromodelo são tão parecidos, ou será até que não são iguais? A resposta é: não são iguais. A diferença fundamental entre VANTs e aeromodelos está na segurança operacional. Se formos num final de semana a qualquer clube de aeromodelismo, veremos que é comum a perda de aeronaves pelos mais diversos motivos. Por problemas na transmissão ou recepção do sinal de rádio controle, por perda do motor em voo, por quebra ou queima de um dos servos (motor que aciona as superfícies de comando), por falha estrutural e por aí vai.

Para continuar lendo sobre como escolher o melhor Drone, acesse este artigo na íntegra em https://mundogeo.com/blog/2013/07/15/quero-um-vant-e-agora/

Drones serão destaque em evento em São Paulo

Com acelerado crescimento e avanço tecnológico deste mercado, os veículos aéreos não tripulados (VANTs ou Drones) terão destaque na feira de produtos e serviços e também nas discussões e cursos do MundoGEO#Connect LatinAmerica 2014, Conferência e Feira de Geomática e Soluções Geoespaciais, será realizada de 7 a 9 de maio de 2014, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo (SP). Serão quase 30 cursos, seminários, eventos especiais e encontros de profissionais, que acontecerão ao longo de três dias.

Dentre as atividades confirmadas está o Curso VANTs & Drones, no dia 7 de maio. Com 6 horas de duração, este mini-curso vai apresentar as aplicações, as arquiteturas, os tipos de testes aplicáveis e a regulamentação sobre aeronaves não tripuladas. Já no dia 8 de maio, as aeronaves não tripuladas serão o centro das atenções em um seminário que irá reunir os fabricantes e especialistas mais conhecidos do Brasil, que debaterão junto com o publico as características dos Drones, de acordo com o peso, altura de voo, sensor e solução de pilotagem, além de mostrar os resultados das diversas aplicações dos VANTs para mapeamento e monitoramento e um panorama do estágio atual da legislação de homologação desses equipamentos no Brasil e no mundo. Para participar, conheça as opções de inscrição e a grade de atividades do MundoGEO#Connect 2014.

Além disso, muitos Drones estarão em exposição na feira de produtos e serviços, dos mais variados modelos, tamanhos e fabricantes. A visitação na feira do MundoGEO#Connect 2014 será gratuita e aberta a todos os interessados. Para evitar filas, faça já o seu registro antecipado. Para mais informações sobre o MundoGEO#Connect 2014, entre em contato pelo e-mail connect@mundogeo.com ou ligue para (41) 3338-7789 / (11) 4063-8848.

Sobre o MundoGEO#Connect 2014

O MundoGEO#Connect LatinAmerica – Conferência e Feira de Geomática e Soluções Geoespaciais é o maior evento do setor na América Latina. Sua 4ª edição será realizada de 7 a 9 de maio no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo (SP). Ao todo serão 30 atividades e mais de 120 palestrantes envolvidos nos cursos, seminários, eventos especiais e encontros de profissionais, que acontecerão ao longo de três dias. Além disso, o evento terá uma feira de produtos e serviços com acesso livre e mais de 70 marcas globais, tais como Trimble, ESRI, Google, Digital Globe, Hexagon, Leica, Rapideye, Topcon, Garmin, entre outras. Para conhecer a planta da feira, acesse https://mundogeoconnect.com/2014/planta-da-feira/.