Centro de Estudos da Metrópole (CEM) apoiou a revisão do Plano Diretor, mediante a sistematização do processo participativo, a adequação de cartografias, gerando análise de dados

1280 smart city pivot CEM contribui para o novo plano diretor de São PauloComo parte do amplo processo participativo que envolveu a proposta de um novo Plano Diretor da Cidade de São Paulo e do substitutivo desse Plano Diretor Estratégico (PL 688/2013, cujo relator foi o vereador Nabil Bonduki), o Centro de Estudos da Metrópole (CEM) divulgou a sua contribuição nos trabalhos realizados na Comissão de Política Urbana. Segundo o instituto, a equipe do CEM que participou destes trabalhos foi coordenada pelo pesquisador e professor do Depto. de Ciência Política da USP, Eduardo Cesar Leão Marques e Luciana Hoyer, que participa do Laboratório de Habitação e Assentamentos Humanos da FAU-USP.

Estes trabalhos, que fazem parte dos Estudos de Transferência do CEM, referiram-se,  a: i) apoio no processo participativo, sistematizando as contribuições feitas nas Audiências Públicas (cerca de mil contribuições), de forma a que pudessem ser incorporadas no projeto; ii) realização do ajuste fino das cartografias originais (mediante o acerto de quadras, remoção de inconsistências e erros de superposição) e iii) geração de análise de dados, com vistas ao detalhamento das propostas do Plano (genéricas no original), o que  teve especial efeito nas definições mais detalhadas dos Eixos (considerando um estudo tipológico destes feito pelos pesquisadores do CEM), no redesenho das macroáreas (na subdivisão de várias ao considerar um estudo de vulnerabilidade do Centro), bem como na hierarquização de parques e áreas verdes e na criação da zona rural.

Além disso, a contribuição do CEM se dá num contexto de pesquisa acadêmica em Ciências Sociais que inclui a produção de bases de dados e ajuste e a adequação de cartografias (Geoprocessamento), assim como o desenvolvimento de análise de dados sócio-econômicos e espaciais.

Mais detalhes sobre o Plano e do Substituitivo podem ser acessadas aqui ou no website Cidade Aberta.

Fonte: CEM

Evento discute geotecnologias para Cidades Inteligentes

O que são as Cidades Inteligentes e quais são os benefícios esperados por este conceito inovador? Esta temática será debatida durante a próxima edição do MundoGEO#Connect LatinAmerica, Conferência e Feira de Geomática e Soluções Geoespaciais, será realizada de 7 a 9 de maio de 2014, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo (SP). Ao todo serão 30 cursos, seminários, eventos especiais e encontros de profissionais, que acontecerão ao longo de três dias.

O Seminário Geoinformação para Municípios irá reunir vários especialistas para debater o uso das geotecnologias para a gestão de cidades mais inteligentes e sustentáveis. Representantes de empresas e instituições estarão presentes para compartilhar experiências, projetos realizados e casos de sucesso em cidades do Brasil e de outros países.