Edição 10.7 da plataforma atende demanda de profissionais autônomos e microempresários. Inteligência Artificial e Machine Learning são alguns dos upgrades da licença profissional

lancamento do arcgis 300x160 Imagem anuncia o lançamento da nova versão do ArcGISA Imagem, representante exclusiva no Brasil da norte-americana Esri, anuncia o lançamento da versão 10.7 do ArcGIS.

No dia 27 de março, às 10 horas, uma transmissão online trará oficialmente todo o conteúdo sobre as novas funcionalidades da ferramenta.

Segundo a Imagem, a experiência do usuário foi melhorada com maior responsividade, mais intuitiva e com alta performance.

O ArcGIS 10.7 pode ser comercializado por assinatura, sob demanda de tempo e de projeto.

Segundo Vinicius Filier, geógrafo e especialista em Soluções de Inteligência Geográfica da Imagem, o produto torna-se mais democrático para profissionais autônomos como arquitetos e engenheiros, que necessitam da solução para ações pontuais, e, também, para microempresários de forma geral. “Nossa estratégia de vendas é voltada às grandes companhias, mas acreditamos que as pequenas e médias, além dos profissionais autônomos, precisam e devem ter acesso ao sistema”, diz.

Focado no usuário, o software atualizado oferece a possibilidade de personalização. Via Web App Builder, o usuário ‘não programador’ consegue criar variadas aplicações para garantir mais assertividade no uso da tecnologia.

Outra novidade trazida pelo upgrade do Sistema de Geocalização envolve os modelos de licença, divididos em cinco categorias. “É possível investir na plataforma de acordo com os objetivos de cada projeto ou empresa”, conta Filier.

O formato ‘Viewer’ é para quem precisa apenas acessar dados, diferente do ‘Creator’ indicado para criação e inserção de informações. O ´Editor´ tem foco em edição, o ´FieldWorker´ é voltado para usuários de campo e o ‘GIS Professional 2.3’ indicado para quem precisa acessar, manipular e extrair dados obtidos via plataforma de forma mais completa.

GIS Professional 2.3

A nova versão do ArcGIS gera benefícios para usuários avançados, como Inteligência Artificial e Machine Learning. “O objetivo é utilizar a AI para automatizar alguns processos manuais. Algoritmos foram criados para fazer leitura das imagens e responder automaticamente”, afirma Filier. Agronegócios, energia, saneamento e recursos naturais, como óleo, gás e mineração, são segmentos que devem se beneficiar da aplicação.

Outra inovação do módulo versão profissional é um repositório de planilhas e formulários de pesquisas, o Survey 123. “Foi idealizado para os usuários de campo que utilizam a plataforma para criar base de dados. Os formulários preenchidos serão hospedados em nuvem para fácil acesso”, explica Filier.

Já para os nichos de varejo e telecomunicações, um dos upgrades é o LocateXT, que consegue ‘varrer’ um documento em qualquer formato e encontrar o que é georreferenciado (informação geográfica). “Os setores que lidam mais diretamente com o consumidor final são os que mais sentirão os benefícios da solução, que agrega dados às ferramentas de gestão, como ERP e CRM, sem a necessidade da digitalização de documentos”, conclui.

O ArcGIS 10.7 SaaS também apresenta melhorias no repositório em nuvem, pois não onera o processador das companhias e garante acesso remoto via mobile. Além de responsivo, a plataforma em Cloud garante mais segurança para os dados. Os clientes ArcGIS no Brasil que renovarem suas licenças anuais terão acesso a todas as aplicações e melhorias da nova versão.

A versão 10.7 deve disponibilizar outros produtos ao longo de 2019, no formato Enterprise ou Online: Excalibur, para mapeamento via satélite ou drones; Indoors, para logística e mapeamento de áreas fechadas; Trackers, de logística e segurança; e o Notebooks, para programadores profissionais que querem personalizar e agregar mais atividades à plataforma.

Geo e Drones na Indústria 4.0

Você já pode marcar na sua agenda: de 25 a 27 de junho acontecem em São Paulo (SP) os eventos MundoGEO Connect e DroneShow 2019, os maiores da América Latina e entre os cinco maiores do mundo no setor.

Alinhados às tendências globais e com foco na realidade regional, o tema geral dos eventos este ano será “Geotecnologia e Drones na Indústria 4.0”, com previsão de 4 mil participantes, 30 atividades e mais de 230 horas de conteúdo.

Instagram Imagem Post B1 300x300 Imagem anuncia o lançamento da nova versão do ArcGISOs conteúdos dos cursos, palestras e debates estão sendo formatados por um time de curadores para atender as demandas de empresas, profissionais e usuários principalmente nos setores de Agricultura, Cidades Inteligentes, Governança Digital, Infraestrutura, Meio Ambiente, Recursos Naturais, Segurança e Defesa.

Dentre as tecnologias disruptivas que estarão em destaque, estão Big Data, Inteligência Artificial / Machine Learning, Internet das Coisas, Realidade Virtual e Aumentada, BIM, Tecnologia Autônoma, entre outras, tudo isso cada vez mais integrado às Geotecnologias (Mapeamento, Cadastro, Imagens de Satélites, Inteligência Geográfica, GIS).

Perfil dos expositores da feira: prestadores de serviços de aerolevantamentos, mapeamento e cadastro; desenvolvedores de sistemas de análise espacial; provedores de imagens de satélites; fabricantes e importadores de drones; fabricantes de sensores e tecnologias embarcada; distribuidores de softwares, plataformas de processamento e análise de dados; agências reguladoras e órgão governamentais; empresas de consultoria e treinamento; distribuidores de equipamentos de geomática; empresas de mapeamento móvel, entre outras.

Veja a programação completa de cursos e seminários e garanta sua vaga! Confira um resumo de como foi a última edição dos eventos MundoGEO Connect e DroneShow:

Imagem de capa: Divulgação