Educação | GeoDrops

GeoDrops

Nova base cartográfica contínua do Brasil

Por Eduardo Freitas | 20h01, 31 de Outubro de 2013

Recentemente o IBGE anunciou que está disponível a base cartográfica contínua do Brasil na escala 1:250.000. O diferencial é que antes a base era baixada em blocos, mas agora está disponível como um só arquivo personal geodatabase, da Esri.

Por outro lado, a comunidade de software livre criticou a forma como a base foi disponibilizada – em arquivo proprietário -, indo de encontro aos padrões de interoperabilidade do governo brasileiro.

Mas alguns já encontraram uma forma de usar software livre para acessar a base cartográfica contínua, como mostrou o Anderson Medeiros neste post no blog ClickGeo.

O lançamento da nova base foi o assunto principal no vídeo com os destaques da semana passada:

Já na semana anterior o destaque foi a participação das empresas brasileiras (MundoGEO, Fototerra, Topocart, Geofusion e Orbisat – agora Bradar) na Intergeo, maior feira de geotecnologias do mundo, que aconteceu de 8 a 10 de outubro em Essen, na Alemanha:

E antes disso o destaque foi justamente a mudança do nome da Orbisat, que agora passa a se chamar Bradar:

Confira também a entrevista com Silvana Camboim, professora da UFPR e colunista da revista MundoGEO, que falou sobre as relações entre a formação e o mercado de trabalho no setor de geo:

Semana que vem tem mais! Não esqueça de se inscrever no canal MundoGEO no YouTube para receber os vídeos em primeira mão.

share save 171 16 Nova base cartográfica contínua do Brasil

Ações estimulam o ingresso de estudantes nos cursos de engenharias

Por MundoGEO | 17h12, 12 de Fevereiro de 2010

Para o Brasil crescer de forma sustentável é preciso de engenheiros, tecnólogos e técnicos. Porém, o número de estudantes interessados em trabalhar na área de ciências exatas e da Terra vem caindo ano a ano.

Com o objetivo de propor ações indutoras para estimular o ingresso de estudantes nos cursos de graduação na área das engenharias, a Capes acaba de criar um grupo de trabalho.

Entre as razões para a criação do grupo está o entendimento de que a capacidade de inovação tecnológica de um país e sua competitividade industrial estão ligadas ao desenvolvimento das engenharias.

Hoje, no Brasil, o número de engenheiros formados, a produção de patentes e os avanços na área de inovação tecnológica estão muito abaixo do desejado para o desenvolvimento tecnológico do país.

Além disso, a formação de profissionais nesta área cresce muito menos do que o desejado para acompanhar as rápidas mudanças mundiais.

Dentro de 90 dias serão divulgados os primeiros resultados do grupo de trabalho.

share save 171 16 Ações estimulam o ingresso de estudantes nos cursos de engenharias
  • Eduardo Freitas
    @eduardo
    Diretor de Operações do MundoGEO. Engenheiro Cartógrafo, Técnico em Edificações, Especialização em Gestão Estratégica de EAD. Tradutor dos informativos GeoSur e OGC Iberoamérica. Nas horas vagas: pão caseiro, comida japonesa e meia-maratona

    Diretor de Operações do MundoGEO. Engenheiro Cartógrafo, Técnico em Edificações, Especialização em Gestão Estratégica de EAD. Tradutor dos informativos GeoSur e OGC Iberoamérica. Nas horas vagas: pão caseiro, comida japonesa e meia-maratona

  •