GeoDrops

Tragédia anunciada na Madeira

Por MundoGEO | 18h01, 25 de Fevereiro de 2010

Uma reportagem que foi ao ar no programa Biosfera, em abril de 2008, já mostrava os riscos de inundações e desabamentos na Ilha da Madeira.

Reportagem: Sílvia Camarinha / Imagem: Sérgio Morgado / Edição: Marco Miranda / Apresentação: Maria Grego / Coordenação Editorial: Arminda Deusdado

Qualquer semelhança com Angra dos Reis ou Ilha Grande, no Rio de Janeiro, é mera coincidência.

share save 171 16 Tragédia anunciada na Madeira

Copa + Olimpíadas = 7 anos de obras no Brasil

Por MundoGEO | 7h49, 05 de Outubro de 2009

Com a confirmação do Brasil como sede da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016, brilhou o olho dos empreendedores de todo o País.

Esses dois eventos vão transformar o Brasil – e o Rio de Janeiro em especial – em um gigantesco canteiro de obras. Com responsabilidade na liberação de recursos por parte do governo, controle nos gastos por parte de toda a sociedade e excelência na gestão por parte dos empresários, o Brasil tem tudo para ser a principal nação da próxima década.

Será uma verdadeira revolução na infraestrutura, não só com grandes obras na região Sudeste – como o trem de alta velocidade entre Campinas, São Paulo e Rio -, mas também com mudanças estruturais nas regiões Norte e Nordeste.

E a geomática?

O setor de geotecnologia tem tudo para ser alavancado por toda essa movimentação, com trabalho nos setores de topografia (locação de obras, implantação de rodovias e ferrovias, etc), monitoramento de estruturas (pontes, viadutos, estádios, etc), GIS (gestão de obras, geomarketing, utilities, etc), sensoriamento remoto (cartografia, imagens para veículos de comunicação e agências de turismo, etc), dentre outros.

Bom trabalho a todos nos próximos sete anos!

share save 171 16 Copa + Olimpíadas = 7 anos de obras no Brasil

Caça-tiros (?) será implantado no Rio de Janeiro

Por MundoGEO | 16h51, 24 de Agosto de 2009

Um sistema "caça-tiros" para detecção de disparos de armas de fogo é uma invenção da empresa norte-americana ShotSpotter, do Vale do Silício. Segundo uma matéria publicada no Valor Online, a companhia acaba de montar um escritório no Rio.

De acordo com a matéria, com sensores de áudio instalados no topo de grandes edifícios e integrados a um sistema de posicionamento por GPS, a tecnologia é capaz de detectar a origem de disparos de arma de fogo a um raio de até dois quilômetros de cada sensor. O sistema detecta o som e exibe um mapa com o local de onde partiu o tiro.

O conceito seria o mesmo do sonar, pois conhecida a localização dos sensores e a velocidade de propagação do som, a localização da origem do disparo seria feita com base na diferença de tempo que a onda levaria para chegar aos sensores. Os receptores GPS serviriam de referência para criação do mapa.

share save 171 16 Caça tiros (?) será implantado no Rio de Janeiro
  • Eduardo Freitas
    @eduardo
    Diretor de Operações do MundoGEO. Engenheiro Cartógrafo, Técnico em Edificações, Especialização em Gestão Estratégica de EAD. Tradutor dos informativos GeoSur e OGC Iberoamérica. Nas horas vagas: pão caseiro, comida japonesa e meia-maratona

    Diretor de Operações do MundoGEO. Engenheiro Cartógrafo, Técnico em Edificações, Especialização em Gestão Estratégica de EAD. Tradutor dos informativos GeoSur e OGC Iberoamérica. Nas horas vagas: pão caseiro, comida japonesa e meia-maratona

  •