Acho que todo mundo que já teve algum contato com SIG, sabe do poder de análise espacial que os Sistemas de Informações Geográficas podem ofererecer para avaliar atravez de modelos os diferentes graus de risco a que um lugar está sujeito de sofrer impactos de um desastre natural. Ou seja os SIG´s permitem avaliar áreas mais ou menos propensas a serem atingidas por furacões, cheias, terremotos, etc. Mas e quando eles acontecem? Será que temos preparo para responder aos desastres de forma organizada?

A grande questão é: Existem metodologias que ofereçam meios de saber que tipo de informação geográfica, é essencial numa situação de desastre? 

Uma ONG inglesa a MapAction,  apresenta sua proposta por meio de um "Guia de Campo para Mapeamento Humanitário", nesse guia, a proposta é apresentar um passo-a-passo para aqueles que vão estar envolvidos nas tarefas de mapeamento de desastres (in-loco) e que precisam fornecer mapas aos centros de comando.

O Guia além de conceitos-base de SIG, ainda traz indicações de como utilizar tecnologia open-souce, o Google Earth e outras fontes para coletar, tratar e distribuir informação geográfica a todos os que apoiam populações atingidas por desastres. Faça download nos links acima ou clique aqui.

Sobre a ONG:  MapAction é responsável por oferecer apoio "cartográfico" em diversos países que sofreram com desastres, por meio de mapas operacionais, no momento seguinte a ocorrencia de eventos catastróficos. Veja abaixo um video que apresenta a ONG durante um exercício internacional de resposta a um desastre natural.

 

share save 171 16 Desastres Naturais e SIG