A qualidade de uma carta é determinada basicamente por três fatores: precisão, complementariedade e atualidade. A precisão é um fator importante, mas quando se produz uma nova carta, o custo extra para a obtenção de uma maior precisão não é tão significativo como era no passado. Com relação ao conteúdo (ou quão completo é esse conteúdo), todos os detalhes relevantes ao objetivo da carta devem constar na mesma, mas o excesso de detalhes tem um custo elevado.

Uma solução ótima pode ser incluir na carta uma seleção relativamente restrita de informações, que podem ser complementadas para aplicações específicas. Assim, o mais importante fator de qualidade de uma carta é a sua atualização. Seu conteúdo deve ser mantido atualizado, de forma que não se torne obsoleto. A única indicação de custo anual de manutenção de uma carta que eu tenho é do National Atlas of Sweden, que estima como 10% do custo de produção de uma nova carta.

Equipamentos, métodos e materiais utilizados no processo de produção cartográfica incorporam novas tecnologias às atividades de mapeamento e deve-se considerar a utilização desses métodos, observando-se a  geometria obtida e a produtividade, além de se destacar a necessidade de utilização de uma sistemática contínua de atualização.

A atualização de uma carta pode ser realizada periodicamente, a partir de novos levantamentos, ou continuamente, apenas dos dados alterados. Esta segunda solução é a mais adequada, tanto do ponto de vista econômico, como de atendimento às funções básicas do cadastro, que representará, desta forma, a situação verdadeira a cada momento. Uma sistemática de atualização, portanto, deve estar prevista na ocasião da implantação do sistema cadastral, já que é uma parte essencial do mesmo.

A etapa de atualização é fundamental num sistema cadastral. Observa-se que em sistemas cadastrais estabelecidos com fins essencialmente fiscais, o interesse imediato na situação presente, associado aos constantes problemas de escassez de recursos, conduz ao sacrifício da etapa de manutenção da carta. Como consequência, dificilmente encontra-se nos municípios cadastros adequadamente atualizados. Nos casos onde existe a preocupação com esta atualização, a mesma acontece através de métodos precários, comprometendo a precisão dos dados iniciais.

É importante que se compreenda a importância da definição de uma sistemática de atualização, estabelecida no momento da implantação do sistema cadastral.  Muitas vezes  valoriza-se a minimização dos custos em detrimento da qualidade dos dados. A euforia com a utilização de sistemas digitais muitas vezes desconsidera questões básicas envolvidas na cartografia, como a utilização de sistemas de projeção e referencial geodésico adequados à obtenção da precisão necessária para atender às finalidadades da carta.

Até,

share save 171 16 O desafio da atualização da cartografia cadastral