A Comissão Federal de Comunicações (FCC, na sigla em inglês) dos EUA está examinando a proposta de quatro companhias de comunicação sem fio de utilizar o sistema russo de comunicação por satélite Glonass para o sistema norte-americano de chamadas telefônicas de emergência 911. A decisão final será tomada em 29 de janeiro.Glonass EUA avaliam usar sistema russo Glonass em chamadas de emergência

A proposta, apresentada pelas empresas T&T Mobility, Sprint, T-Mobile USA e Verizon, sugere que os satélites estadunidenses não são suficientes para garantirem totalmente o funcionamento do 911.

“A nossa visão é que nós devemos usar qualquer instrumento para achar uma pessoa que está em uma situação de emergência”, comentou Trey Forgety, diretor de assuntos governamentais da Associação Nacional de Números de Emergência, citado pelo jornal The Washington Times.

No entanto, diversas fontes sublinham que a implementação do Glonass nos EUA será somente parcial. Vários funcionários públicos receiam a possibilidade de as autoridades russas usarem eventualmente os satélites para “espiar” os EUA, aproveitando-se da fusão parcial dos sistemas.

Contudo, especialistas admitem que os Estados Unidos não têm alternativa. O serviço GPS funciona muito pior quando a pessoa que liga por celular está dentro de um prédio.

911 é o número telefônico do serviço de segurança pública utilizado para receber informações sobre emergências. Ao ligar 911 em cada estado do país, a chamada é conectada a um ponto local mais próximo desse serviço.

GLONASS – Globalnaya navigatsionnaya sputnikovaya sistema: Sistema de Navegação Global por Satélite é o nome de um sistema de navegação global por satélite (GNSS) russo. Atualmente é um dos dois únicos sistemas GNSS já operacionais ao lado do sistema estadunidense NAVSTAR GPS.

Fonte: Plano Brasil