O evento reuniu cientistas de várias áreas para discutir a Ciência das Informações Geográficas
Por Frederico Fonseca

Aconteceu em Savannah, Georgia, de 28 de outubro a 1º de novembro, o primeiro congresso GIScience 2000. Esta conferência foi parte do esforço da comunidade interessada em pesquisa sobre os fundamentos desta nova ciência, a Ciência das Informações Geográficas.

A idéia foi criar um espaço onde pudessem reunir cientistas das universidades, institutos de pesquisa, do governo e da industria de software de geoprocessamento. O enfoque foi em tópicos como ontologias e pesquisa básica, como por exemplo a discussão nas duas palestras iniciais – se existe ou não uma base teórica fundamental para o desenvolvimento de SIGs. Os participantes vieram de uma grande variedade de campos, característico em um campo tão multidisciplinar como os SIGs. Estiveram presentes pesquisadores de Ciência da Computação, Engenharia, Geografia, Cartografia, Ciência da Informação, Matemática, Filosofia Psicologia, Ciências Sociais e Estatística.

O Brasil esteve presente com Claudia Bauzer Medeiros (UNICAMP), Gilberto Camara (INPE), Marcelo Tílio (TECGRAF/PUC-RIO), Ana Maria Carvalho Moura (IME) e Frederico Fonseca (PRODABEL/ Universidade do Maine). Claudia Bauzer apresentou "Case-Based Reasoning Applied to Environmental Modeling with GIS" de Daniel Kaster, Heloisa Vieira Rocha e Claudia Bauzer Medeiros. Gilberto Câmara apresentou "Action-Driven Ontologies of the Geographical Space: Beyond the Field-Object Debate" de Gilberto Câmara, Antônio Miguel Vieira Monteiro, João Argemiro Paiva, e Ricardo Cartaxo Modesto De Souza. Ana Maria Carvalho apresentou "A Metadata Model for Supporting Data Extraction from Environmental Information Systems" de Ana Maria de Carvalho Moura, Hélio Álvaro de Mello Perez e Asterio Kiyoshi Tanaka. Frederico Fonseca apresentou GIS_ontology.com de sua autoria. Marcelo Tílio foi convidado a apresentar um panorama do que seu grupo de pesquisa está desenvolvendo com relação à Internet no painel "Como a Internet está mudando o seu negócio".

Além dos trabalhos apresentados, o Brasil teve participação ativa em diversos debates com destaque para o painel de editores de revistas onde Gilberto Câmara levantou a questão do alto custo da assinatura destas revistas e sugeriu o uso de publicação eletrônica como uma das alternativas para a diminuição destes custos de distribuição.
Em um dos painéis de discussão, Max Egenhofer citou a cooperação existente entre a Universidade do Maine e o INPE (NSF-CNPq Collaborative Research on Integrating Geospatial Information) que é financiado conjuntamente pelas duas agências: NSF (Estados unidos) e CNPq (Brasil). Ele citou também a recente visita de Gilberto Câmara e Marcelo Tílio ao Maine, e a intenção de continuar esta parceria no futuro destacando que a comunidade brasileira de SIG é bastante ativa e tem muito a acrescentar às linhas de pesquisa sendo desenvolvidas atualmente na Universidade do Maine, entre elas, interoperabilidade e geo-ontologias.

pag42 Brasil no GIScience 2000

Frederico Fonseca representou o Brasil no GIScience 2000

O congresso foi montado com base em resumos de trabalhos enviados e aprovados pela comissão de programa. Os resumos estão disponíveis em http://www.giscience.org/GIScience2000/program.html. Um dos painéis mais interessantes foi o dos editores de revistas ("journals") da área. Dezesseis editores estiveram reunidos e os melhores trabalhos do congresso devem ser publicados em edições especiais de algumas destas revistas.

Também esteve presente Andrea Rodriguez do Chile, que apresentou um trabalho sobre a avaliação de similaridade entre ontologias baseado em sua tese de doutorado. Andrea terminou seu doutorado em maio/2000 e é professora no departamento de Ciência da Computação em Concepcion, Chile.

Os dois temas de destaque do congresso foram a definição da nova Ciência, seu escopo e teorias fundamentais, e ontologias. O próximo congresso deverá acontecer em 2002 em Quebec, no Canadá.