pag10cima X Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto em abril

Em abril Foz do Iguaçu será sede do X Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto – SBSR, principal evento nacional na área. Encontro das comunidades acadêmico-científica e usuária de sensoriamento remoto envolvidas com o levantamento e monitoramento de recursos naturais e meio ambiente, o Simpósio acontecerá entre os dias 21 e 26. Os cursos, tutoriais, reuniões técnicas e exposições tratarão de questões do âmbito de Geologia, Floresta, Agricultura, Hidrologia, Oceanografia, Monitoramento Ambiental, Planejamento Urbano e Regional, Cartografia e Fotogrametria, Sistemas, Sensores, Processamento de Imagens, Geoprocessamento, Ensino e Educação.

Todos os eventos do Simpósio serão realizados no Centro de Convenções do Mabu Thermas e Resort (www.hoteismabu.com.br), em Foz de Iguaçu, PR. A Organização Geral do XSBSR está a cargo do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – INPE e da Sociedade Latino-americana de Especialistas em Sensoriamento Remoto – SELPER. O prazo para as inscrições vai até o dia 16 de abril, e o preço individual varia entre R$100,00 e R$250,00. A organização oferece preços especiais para estudantes, empresas e sócios da SELPER. Informações: Tel: (12) 345-6932 / 6459/6441 – Fax: (12) 345-6460/6449, E-mail: sbsr@ltid.inpe.br – http://www.dsr.inpe.br/sbsr2001

pag10baixo X Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto em abril

CTGEO encaminha
alunos para o
mercado de trabalho

Uma iniciativa do CTGEO- Centro de Tecnologia em Geoprocessamento da Fundação Paulista está garantindo inclusão de seus alunos no mercado de trabalho. O centro, além de oferecer vagas de estágio para os alunos da Fundação, abre as portas para o futuro profissional dos recém formados. O CTGEO é uma unidade do CETC- Centro Tecnológico, que presta serviços e desenvolve tecnologia de Geoprocessamento integrado com a escola de Engenharia de Lins e a Faculdade de Informática de Lins.

Com ampla estrutura, modernos equipamentos e equipe capacitada, o CTGEO está apto para oferecer trabalhos que abranjam todas as atividades de Geotecnologias. Em 2000, além de contratar dez estagiários, o CTGEO encaminhou seis formandos, ex-estagiários, à contratação pelo CPqD- Centro de Pesquisa e extensão, de Campinas, onde os ex-alunos desenvolverão trabalhos para clientes como a Telefonica, GVT, Telemar, Telesp-Celular, Vésper e Embratel. A supervisora do CTGEO, Raquel Leandro da Silva garante "eles saberão fazer um bom trabalho, pois aqui, já realizavam essas tarefas, porque nós do CTGEO também prestamos serviços para estes clientes."
Para facilitar essa prática, em 1998, foi criado o "PES" – Projeto Estágio Supervisionado, que mantém e reforça a parceria empresa/escola, oferecendo formandos ou formados ao mercado de trabalho. O projeto, coordenado pelo professor Hamilton L. Souza, atende a todas as faculdades da Fundação Paulista.

Os candidatos interessados devem enviar currículo em disquete para o setor. Empresas interessadas também podem entrar em contato para consultar o banco de dados com o currículo de alunos e ex-alunos. Contato: Fundação Paulista de Tecnologia e Educação, A/C PES- Projeto de Estágio Supervisionado, Av. Nicolau Zarvos, 1925- Jardim Aeroporto- CEP 16.400-301- Lins/SP. Fone: 14-520-3243/ Fax: 14-520-3248. E-mail: estagio@fpte.br

Novidades UniGEO

A UniGEO está lançando seu novo site www.unigeo.com.br . Além dos tradicionais cursos de educação à distância, o site está disponibilizando vários novos serviços tais como banco de imagens e a edição revisada e ampliada do Dicionário Ilustrado – Sistemas de Informação Geográfica – Versão On-Line (ainda em fase de construcão). O site ainda não está totalmente pronto mas já é possível ter uma amostra de todos os serviços que serão disponibilizados.


Nova legislação
urbanística de SP
utiliza Gelog

A Secretaria Municipal de Planejamento de São Paulo tem seis inovações na legislação urbanística. As principais são a criação de loteamentos menores, com 80 m2 e frente de 4 m – desta forma, vai ser possível baratear os preços dos terrenos e diminuir o problema de moradia em São Paulo -, o estabelecimento de áreas residenciais tipo vilas – com uma ocupação rural para garantir também a preservação ambiental da cidade -, e a instituição de obrigações e incentivos para que o loteador preserve áreas verdes e institucionais, enquanto elas não são utilizadas pelo poder público, impedindo assim que sejam invadidas.

Um plano para a região de São Mateus (SP) pretende oferecer incentivos imobiliários para a população de baixa renda para desocupar áreas de fundo de vales, acabar com as ocupações clandestinas, favelas e terrenos invadidos e transformar a região em um parque. Um dos estudos foi feito utilizando o sistema digital de informações Geolog Aplicações Geográficas, que será implantado como base para a Intranet da secretaria e as regionais. No sistema existem 200 mil registros de mapas, imagens de satélites, cadastros de empresas por setor entre outras coisas. Trata-se de um sistema de busca que permite saber quantas pessoas trabalham em um determinado setor, seu sexo e idade.

Disponíveis nos formatos Autocad, Mapinfo, Maptitude e ArcView, o Geolog é uma base cartográfica planimétrica cadastral com finalidade fiscal, contendo como menor unidade de referência a quadra. Informações: SEMPLA: deinfo@prodam.pmsp.sp.gov.br

INPE já processa
imagens Radarsat-1

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) já está processando imagens do satélite canadense Radarsat-1, lançado dia 4 de novembro de 1995, levando a bordo um radar imageador (SAR), na banda C. A Agência Espacial Canadense (CSA) e a empresa Radarsat Internacional Inc. (RSI) concederam, no dia 29 de janeiro, o certificado de qualidade ao Inpe para a recepção, geração e processamento das imagens do satélite de nível 0, com padrão para comercialização. O certificado também foi obtido para o arquivamento e catalogação de dados do satélite. O Inpe já vinha se preparando há algum tempo para estar habilitado a receber as imagens. Nos últimos dois meses, o instituto colocou em operação os equipamentos da Estação de Cuiabá (MT) e da Divisão de Geração de Imagens (DGI), em Cachoeira Paulista (SP) para a recepção, geração e processamento de imagens do satélite. Também foi testada a comunicação de dados entre as unidades de Cuiabá e Cachoeira Paulista, e a empresa canadense Radarsat Internacional.

pag12cima X Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto em abril

Inpe amplia oferta de imagens Radarsat-1

A previsão é que até o final de março, o INPE também já esteja realizando o processamento das imagens em nível 1, de melhor qualidade. Os produtos do Radarsat-1 apresentam um grande potencial de aplicação para o território brasileiro, principalmente pela possibilidade de gerar imagens sem a presença da luz do sol ou mesmo quando a área escolhida estiver encoberta por nuvens, como acontece em algumas regiões da Amazônia durante boa parte do ano. A distribuição comercial dos produtos do satélite canadense no Brasil está sob responsabilidade da empresa Threetek, credenciada pela Radarsat, e sediada no Rio de Janeiro. Dentro de pouco tempo a empresa já poderá enviar os pedidos de programação do satélite e obter imagens de nível 0 diretamente ao INPE.

Sites com mapas
Digitais

Está aumentando cada vez mais o número de sites que oferecem mapas digitais. Além de oferecer mapas com localização de cidades, ruas, endereços, alguns deles também possuem um serviço de roteirização, ou seja, indicam o melhor caminho para se chegar a algum lugar (seja a pé ou de carro), fornecendo também a distância entre os dois pontos. Um dos exemplos é o www.maplink.com.br, que disponibiliza os serviços de achar endereço, achar o melhor caminho, achar produtos e serviços em 8 estados brasileiros, enquanto que outro site semelhante, o www.comovou.com.br, oferece estes serviços também, mas só em Belo Horizonte (MG). Alguns tem uma versão em inglês também, como o www.aondefica.com.br, que localiza cidades do Brasil, mostra a rota e depois calcula a distância que será percorrida. O www.copiloto.com.br localiza estabelecimentos, sugere rotas, tem mapas de rodovias, verifica multas e fornece algumas informações de trânsito (só em São Paulo), além de prestar alguns serviços turísticos, como reservas de hotel, passagens e aluguel de carros. O site o www.topnegocios.com.br, tem disponível mapas digitais de 129 cidades brasileiras e pretende chegar ao final de 2001 com um acervo de 4.000 cidades à disposição do internauta. Outros sites interessantes de mapas digitais:
www.sosmapas.com.br,www.netmapas.com.br, www.riolistas.com.br

pag12baixo X Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto em abril

Tela de busca de endereços no SOS Mapas

Liberada licença
para Imagens de
meio metro

A NOAA (National Oceanic and Atmospheric Administration) concedeu licença para empresas fornecerem imagens de satélite com meio metro de resolução. A licença, concedida em seis de janeiro, possibilita às empresas oferecerem a órgãos públicos e privados imagens de satélite com maior resolução. Imagens com meio metro de resolução permitem a identificação de objetos com mais de meio metro de largura como postes, animais de grande porte, pequenos dutos, árvores, e, para a agricultura de precisão, identificação de campos de cultura. Tais imagens também são ideais para mapeamento de precisão, planejamento de estradas e rodovias, segurança nacional e outras aplicações que exigem um alto nível de detalhamento visual e posicional.

A empresa EarthWatch Incorporated está analisando a possibilidade de adaptar o satélite Quick Bird 2 para esta resolução. Caso esta conversão de 1 metro para meio-metro seja feita, o satélite QB2 passará por modificações como transitar em baixa órbita o que poderá diminuir o tempo de vida do satélite. O sistema de imagens de satélite da empresa Space Imaging fornecerá imagens pancromáticas com meio metro de resolução e multiespectrais com dois metros de resolução.

Curtas

Especialização em Geoprocessamento – Abertas as inscrições para o Curso de Especialização em Geoprocessamento (lato sensu) voltado às aplicações urbanas, meio ambiente e outros do Núcleo de Geoprocessamento do Departamento de Engenharia Civil da Universidade Federal de São Carlos (NGEO). Inscrições abertas até 03/03/2001, via internet: http://www.deciv.ufscar.br/geo Custo: matrícula: R$300,00;doze parcelas mensais de R$350,00. Duração do curso: de 03/03/2001 a 28/02/2002. Local: Campus da UFSCar em São Carlos – SP.

Resultado UERJ – sai no dia 05 de março o resultado dos aprovados para o Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Computação – Curso Stricto Sensu – Área de Concentração Geomática da Universidade do estado do Rio de Janeiro. Informações: Tel.: 587-7442, e-mail : pgesc@eng.uerj.br, http://www.geomatica.eng.uerj.br

Pós-graduação em Geociências – na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Inscrições até 05 de março para bolsas de mestrado e doutorado para o Programa Evolução de Bacias e Reservatórios Petrolíferos. Convênio UFRGS/ANP, RS. E-mails: zaghetto@if.ufrgs.br ou lfderos@if.ufrgs.br Fones: (51) 316-6359
ou 316-7140.

Especialização em SR e SIG à distância – Curso de Especialização por Tutoria à Distância Pós-Graduação "Lato Sensu" em Sensoriamento Remoto e SIG, ministrado pela Associação Brasileira de Educação Agrícola Superior – ABEAS, em convênio com a Universidade Federal da Paraíba-UFPB. Inscrições até o final de março. Maiores Informações: (61) 3490200 – E-mail: abeas@abeas.com.br / www.abeas.com.br.