road maps magnifying glass geography 3312380 Paraná define novos municípios para atualização cartográficaTécnicos do Governo do Estado e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) se reúnem a partir desta segunda-feira, no Rio de Janeiro, para avaliar e definir as próximas ações do “Projeto Nomes Geográficos do Paraná – Toponímia passo a passo”, que tem o objetivo de atualizar a identificação de estradas, povoados, rios e montanhas nos mapas paranaenses.

Os encontros acontecem até sexta-feira (05) e vão tratar da metodologia e da escolha de novas áreas para a próxima expedição de trabalho. O objetivo é eleger cidades com maior potencial de parceria externa. Já foram realizados levantamentos em cerca de 30 municípios nas regiões dos Campos Gerais, Centro-Sul e Sudeste do Estado. A ideia é criar uma base de dados oficial de nomes geográficos para incorporação na cartografia estadual.

De acordo com Gislene Lessa, diretora de Geociências do Instituto de Terras, Cartografia e Geociências (ITCG) – vinculado à Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos – nesta etapa também serão avaliados os pontos extremos do Paraná. “O trabalho será realizado nas Bacias Hidrográficas Paraná 3 e Litorânea. A atualização cartográfica vai auxiliar, por exemplo, a Defesa Civil na localização de suas ocorrências”.

Outra demanda é a produção de um atlas municipal. “Vamos indicar um município desenvolvido no turismo, na agricultura entre outros setores, para elaborar um atlas de nomes geográficos. A ideia é que o material seja distribuído em escolas e bibliotecas públicas da região”, explica.

O projeto é fundamental para o Estado definir limites municipais, nominar bacias hidrográficas, localizar propriedades, orientar o turismo local, realizar projetos econômicos, sociais e ambientais, entre outras ações. Todo o trabalho será certificado no Banco de Nomes Geográficos do Brasil.

As incoerências de nomes geográficos encontradas nas bases cartográficas foram o principal motivador da idealização desse projeto, que busca parcerias com a Sanepar, Instituto Águas Paraná e Comitês de Bacias Hidrográficas, entre outras.

Fonte: ANPr