Com o desafio de desenvolver uma aplicação prática do Active Design (ou Design Ativo, em português) o USP Cidades e a EMBARQ Brasil lançam o Concurso 3 Estações durante o seminário “A Nova Economia da Mobilidade”, que acontece no dia 26 de setembro no Auditório da Torre Santander – Av. Juscelino Kubitschek, 2.235 – em São Paulo.  c3e logo USP Cidades e Embarq Brasil lançam concurso de urbanismo

O objetivo da competição é atrair ideias de intervenções urbanas para os arredores de três estações da CPTM no eixo da marginal Pinheiros: Vila Olímpia, Berrini e Santo Amaro. Serão eleitos três projetos que oferecerem as melhores soluções de desenho urbano e acessibilidade para passageiros que utilizam essas estações – que correspondem a 30% dos usuários da Linha 9 da CPTM.

O Concurso 3 Estações é direcionado a profissionais e escritórios de arquitetura e urbanismo. Inscrições e informações serão disponibilizadas na página do concurso no site do USP Cidades a partir do dia 26. O site fornecerá as bases do concurso como, por exemplo, os resultados dos levantamentos realizados na região pelas entidades e as diretrizes do Design Ativo a serem utilizadas.

Criada em 2013, a Plataforma Conexões Rio Pinheiros é uma rede de pessoas e organizações interessadas em promover a qualidade de vida na região do Rio Pinheiros por meio de ações de mobilidade mais sustentável. Inclui lideranças empresariais, organizações, entidades de pesquisa e representantes do poder público, como Águas Claras do Rio Pinheiros, ANTP, Banco Mundial, Banco Santander, Bike Anjo, Caronetas, Caterpillar, CPTM, Editora Abril, EMBARQ Brasil, Subprefeitura de Pinheiros, USP Cidades e WRI, entre outros.

Com o apoio da Plataforma e do WRI Brasil a EMBARQ Brasil realizou, em 2014, o diagnóstico de microacessibilidade das regiões alvo do concurso, focando na qualidade e segurança dos deslocamentos de pedestres e ciclistas, com o propósito de avaliar o padrão atual de mobilidade e propor cenários para a requalificação do espaço urbano voltado ao transporte não motorizado.

Através do planejamento do primeiro Fit Cities São Paulo, o USP Cidades, em parceria com o Cidade Ativa, promoveu o Safári Urbano na região da Estação Berrini com o intuito de agregar informações de diferentes naturezas ao desafio do tráfego de pedestres do local. Com metodologias reunidas a partir da experiência de Nova Iorque do Active Design, do trabalho de medições em conforto urbano e de poluição atmosférica, realizados pelo LABAUT/FAUUSP e pelo Laboratório de Poluição de Atmosférica da Faculdade de Medicina da USP, o Safári agregou as medições ao diagnóstico realizado pela EMBARQ Brasil, resultando em um levantamento multidisciplinar sobre a qualidade dos deslocamentos a pé na região.