O recente incidente com um Drone em Congonhas foi assunto na grande mídia, mobilizando também a comunidade de Drones para evitar acidentes

No dia 11 de novembro, o Aeroporto de Congonhas, em São Paulo (SP), foi fechado devido a um drone que foi avistado por pilotos, invadindo o espaço aéreo reservado para pousos e decolagens de aeronaves tripuladas.

Este assunto teve muita repercussão na sociedade e foi destaque no último domingo (19/11) no Fantástico e na Rede Record.

O recém-criado Grupo “Campanha Drone Consciente” conta com Youtubers, blogueiros e formadores de opinião do setor, além de moderadores de grupos no WhatsApp, Facebook e Linkedin, com objetivo de disseminar, de forma coordenada, conteúdos que divulguem a regulamentação e boas práticas da operação com Drones.

Pista Congonhas01 300x188 Comunidade de Drones se mobiliza e cria campanha para evitar acidentesDentre as atividades do grupo, estão reuniões para alinhar a estratégia de comunicação com a sociedade, realização de webinars e lives para divulgar as boas práticas, além da divulgação de conteúdos em forma de artigos, tutoriais e infográficos.

A ideia é que todos que estão ligados ao setor corporativo ou recreacional estejam unidos para ampliar as boas práticas de utilização dos drones no Brasil.

“Evitar acidentes graves com drones passa por investimentos dos aeroportos e áreas de risco em dispositivos de rastreamento, bloqueio e interceptação dos drones, mas também passa pela popularização das regras, proporcionando uma maior conscientização da comunidade que presta serviços, contrata ou faz recreação”, comenta Emerson Granemann, CEO do grupo MundoGEO, que mantém a plataforma Dronegócios e organiza a feira DroneShow. “O recente incidente com o drone em Congonhas acabou gerando uma grande discussão dos envolvidos, que estão se organizando em uma campanha de disseminação destas informações, unindo youtubers, moderadores de grupos em redes sociais e formadores de opinião em geral, na qual já estão participando a ABM (Associação Brasileira de Multirrotores), Mercadrone, Dronegócios, entre outras”, complementa.

“Outro ponto importante será um maior envolvimento dos orgãos de fiscalização, principalmente da Polícia Militar. Alguns estados já estão preparados, mas outros não. A intenção é educar, orientar e punir os reincidentes. Existem regras que todos devem cumprir para garantir a segurança e punições para os infratores”, conclui Granemann.

Se algum moderador de comunidade tiver interesse em participar no grupo da Campanha Drone Consciente, basta entrar em contato pelo email emerson@mundogeo.com ou pelo whatsapp 41 9 9995 9701.

Fonte: Dronegócios