Informe Publicitário

Muitos municípios precisam dos dados do cadastro técnico municipal para realização de procedimentos administrativos determinados por lei ou para melhorar a prestação de serviços públicos, por outro lado muitas vezes estão fragmentados ou concentrados em um sistema que não contempla dados 3D e gráficos situacionais.

Pensando nisso, a Administração Municipal de Maringá (PR), através da Secretaria de Planejamento, tendo Marleidy Araujo de Oliveira como responsável técnica, contando com recursos do BID, contratou em 2016 uma solução voltada a atualizar a base cadastral de toda a área municipal.

Estimada em 510 quilômetros quadrados, a atualização foi feita através de processos fotogramétricos (GSD de 10 centímetros) e perfilamento laser (densidade de quatro pontos por metro quadrado), com obtenção de ortofotos, restituição estereofotogramétrica em 3D, obtenção e volumetria de todas edificações, imageamento móvel terrestre 360 graus e implantação de uma robusta rede de vértices (50 marcos) de forma a padronizar os futuros processos de atualização da base cadastral.

No mesmo processo foi previsto, ainda, a implementação de painéis situacionais geográficos, sendo produto novo no mercado e que Engefoto S.A, contando com equipe altamente qualificada na área de TI, sendo Partnes ESRI, tendo o Engenheiro Everton Nubiato à frente dos desenvolvimentos em SIG, uma vez mais atendeu as expectativas do cliente. Destaca que esta equipe foi responsável por importantes projetos, como o GeoPortal do IGC-SP, SIG para PM Caxias do Sul, Geoportal do SEPLAN_SE, entre outros.

Na sequência deste artigo serão apresentados detalhes específicos da produção destes painéis, considerando seus aspectos relevantes e tecnologia adotada.

maringa 3d 600x333 Artigo: Painéis situacionais geográficos como ferramentas para planejamento e gestão

Aplicativo 3D

Para a execução destes painéis foi definida a utilização da arquitetura de disponibilização de dados geográficos por meio da plataforma ArcGIS, um repositório de dados gráficos e alfanuméricos gerenciados pelo banco de dados Oracle e o aplicativo ArcGIS Operations Dashboard.

Os dados relacionados às informações do cadastro imobiliário e zoneamento urbano, existentes na Prefeitura Municipal de Maringá, estão concentrados em um sistema único, porém providos de ferramentas auxiliares de geoprocessamento as quais não contemplam dados 3D e gráficos situacionais.

Por isso, não formam um conjunto integrado de informações capazes de auxiliar uma gestão municipal eficiente.

Considerando que muitas secretarias precisam dos dados do cadastro técnico municipal para realização de procedimentos administrativos determinados por lei ou para melhorar a prestação de serviços públicos, foi necessário primeiramente reunir e sistematizar todas as informações existentes para, em seguida, selecionar as que devam ser preservadas e atualizadas e, finalmente, complementar os dados inexistentes, adotando-se ferramentas, como o geoprocessamento, para apoio a decisão das atividades do município.

Ferramentas para Planejamento e Gestão

O objetivo principal da implementação dos painéis situacionais geográficos é a organização da base de dados alfanuméricos e espaciais visando à utilização do sistema de informação geográfica municipal como ferramenta de gestão.

A implementação dos painéis geográficos situacionais deveria apresentar as seguintes premissas básicas:

• A solução deve ter integração nativa com a plataforma geográfica atual usada pela prefeitura – ArcGIS
• A solução deve estar baseada na ferramenta portal webGIS em plataforma ESRI, utilizando a extensão do ArcGIS Server – Portal, estando totalmente integrada aos sistemas existentes na Prefeitura que originam os painéis
• A solução deve ter integração com o banco de dados do geoprocessamento
• A solução deve permitir a criação de painéis situacionais contendo mapas e dados analíticos, estatísticos
• A solução deve permitir visualizar ativos cadastrados em sua base de dados, permitindo analisar criticamente, rastrear, monitorar, avaliar status de desempenho
• A solução deve permitir a criação de parâmetros e índices estatísticos, na visão de gráficos integrados com mapas, que possibilitem a correta tomada de decisão na área de atuação
• A solução deve permitir visualizar em múltiplos painéis (quadros, monitores) auxiliando na interpretação e análises dos resultados dinamicamente integrado com mapas
• A solução deve permitir criar diversidade de gráficos integrados com mapas, entre os que devem estar inclusos os seguintes tipos: gráficos de barras horizontais e verticais, linhas, áreas, histograma de barras, gráficos de radar, bolhas, polar e pizza
• A solução deve permitir realizar relatórios parciais para cada fase de projetos, de acordo com a coleta de dados realizada, ou seja, ser possível elaborar filtros customizados para apoiar na tomada de decisões
• A solução deve permitir a busca por endereços, além de permitir a criação de rotas para apoiar o planejamento de deslocamento das equipes, auxiliando na gestão de equipes em campo, visualizações de deslocamento de equipes em tempo real
• A solução deve permitir a interação com as fontes de dados provenientes de um servidor de mapas, ou seja, serviços de mapas
• A solução deve permitir modificar layout, possibilitando a personalização do ambiente de visualização da operação
• A solução deve disponibilizar a ferramenta de medição, possibilitando medir distâncias
• A solução deve permitir sincronizar visualizações e navegações em diversos mapas
• A solução deve permitir a criação de painéis situacionais desde o primeiro dado imputado no sistema, permitindo já elaborar dados estatísticos com visualização da área de abrangência
• A solução deve permitir ferramentas de seleção de feições no mapa de modo que ocorra uma atualização automática dos dados gerenciais situacionais geográficos, analisando somente as feições selecionadas
• A solução deve permitir a visualização dos anexos coletados em campo, apoiando a tomada de decisões
• A solução deve permitir a integração de sistemas de rastreamento de eventos, câmeras, vídeos e GPS, possibilitando visualizar, planejar e tomar decisões efetivas de acordo com o grau de importância
• A solução deve permitir comunicar-se com o gestor na própria solução através de bate-papo, possibilitando a otimização no uso dos recursos alocados
• A solução deve permitir a configuração de atributos de pesquisas, podendo realizar as mesmas em mais de um campo e utilizando operadores de acordo com o tipo do campo (por exemplo: maior, menor, diferente e igual para números)
• Os painéis deverão usar tecnologia que permita a sua visualização em navegadores de internet de tablets, smartphones e estações de trabalho
• Os painéis situacionais geográficos podem ser considerados como aplicações de geoprocessamento integradas em um Sistema de Informações Geográficas (SIG) específico, ou seja, serão ferramentas de geoprocessamento para auxílio à gestão do município de Maringá.

Foram elaborados cinco painéis, definidos pela equipe técnica da Prefeitura e categorizados da seguinte forma:

Tributário: informações do sistema tributário dividido em dois temas:
• Dívida Ativa
• Débitos do Exercício

Acompanhamento 156: informações do sistema 156 divididas em dois temas:
• Solicitações
• Reclamações

Arborização: informações inerentes aos processos de arborização divididas em dois temas:
• Solicitação
• Tramitação

Educação: informações inerentes à educação municipal divididas em dois temas:
• Escolas Municipais
• CMEIs

Censo de 2010: informações inerentes ao censo do IBGE do ano de 2010 concentrados uma única visualização de mapa

acompanhamento da divida ativa 600x312 Artigo: Painéis situacionais geográficos como ferramentas para planejamento e gestão

Acompanhamento Dívida Ativa

acompanhamento 156 600x350 Artigo: Painéis situacionais geográficos como ferramentas para planejamento e gestão

Acompanhamento 156

Para a criação de painéis situacionais, basicamente é necessário executar as seguintes atividades:

• Elaborar um projeto de mapa, a partir do ArcGIS Desktop ou do ArcGIS Pro, com os dados de interesse para serem publicados como serviço de mapa
• Criar um serviço de mapa, com o ArcGIS Desktop ou do ArcGIS Pro sobre o ArcGIS Server, que exponha os dados que serão utilizados no painel situacional
• Criar um mapa, através do Portal for ArcGIS, que permita a utilização do serviço de mapa que expõe os dados a serem utilizados
• Elaborar o painel situacional, com o Operations Dashboard for ArcGIS, a partir do mapa disponibilizado no Portal

Para a implementação dos painéis, além da estrutura de dados e infraestrutura de software e de hardware requerida, foi necessário estabelecer um usuário proprietário dos painéis no Portal for ArcGIS.

Uma vez que na infraestrutura de TI da Prefeitura de Maringá, existem dois ambientes idênticos para implementação de sistemas de informações geográficas e aplicações de geoprocessamento, conhecidos como ambiente de homologação e ambiente de produção. O usuário utilizado no desenvolvimento deste projeto foi o GEOPMM1, para ambos ambientes, mas para visualização dos painéis foi estabelecido o acesso através de outro usuário, denominado GEOPAINEL, para o ambiente de homologação, e GEOPMM, para o ambiente de produção.

Estes usuários são gerenciados pelo Portal for ArcGIS, tanto no ambiente de produção quanto no ambiente de homologação.

Com a implementação dos painéis situacionais geográficos, os gestores públicos detém mais informações relacionadas aos temas tributário, reclamações e solicitações do sistema 156, arborização e educação, de forma a tornar mais efetivas as ações de planejamento e gestão, desta forma, indo ao encontro dos princípios básicos da administração pública.

Em breve a Engefoto S.A, através do seu coordenador de TI, Engenheiro Everton Nubiato, apresentará um webinar com o detalhamento do processo, suas aplicações e resultados, sendo a oportunidade ideal para conhecer melhor esta solução, esclarecendo dúvidas e apontando caminhos para adequação a sua realidade.

Geomática na Gestão Urbana

Informações precisas e de altíssima qualidade são essenciais para a tomada de decisão, principalmente quando se fala em áreas urbanas. Para falar sobre soluções de geomática para gestão urbana, foi realizada uma palestra online no último dia 6 de abril.

Na ocasião foram apresentadas questões relacionadas a mapeamento 3D, processo fotogramétrico, perfilamento laser, mapeamento móvel georreferenciado, levantamento cadastral e aplicações em geral.

Foi feita uma abordagem completa sobre os processos para os levantamentos, a representação e o uso de dados cadastrais georreferenciados do espaço urbano, buscando a otimização e a integração entre os aspectos tributários e de infraestrutura.

Assista o replay na íntegra: