Tecnologia baseada em machine learning monitora chamadas e identifica padrões de comportamento que estão associados a incidentes. Empresa já conseguiu reduzir em 41% as situações de riscos em cidades como Curitiba (PR)

Usar a tecnologia para identificar situações de risco pelas quais se passa no dia-a-dia e proteger-se delas já é possível na 99, empresa de mobilidade urbana que integra a gigante chinesa DiDi Chuxing. Com o sistema de inteligência artificial desenvolvido para detectar chamadas perigosas e prever incidentes antes mesmo que eles aconteçam, a empresa conseguiu reduzir em 41% as situações de riscos na capital paranaense em 2018.

A tecnologia, desenvolvida por engenheiros, programadores e cientistas de dados da 99, foi criada em 2017, com o objetivo de melhorar cada vez mais a segurança dos passageiros e motoristas. Neste ano, a companhia aprimorou a ferramenta através da inserção de novas funcionalidades e padrões de comportamento mais refinados.

treinamento usando realidade virtual 300x168 99 usa inteligência artificial para melhorar segurança de motoristas e passageirosA inteligência artificial da 99 funciona através do monitoramento automático de todas as chamadas da plataforma. O algoritmo verifica padrões de comportamento de pessoas mal-intencionadas e bloqueia as chamadas de risco. O foco é na prevenção.

Na prática, o sistema vasculha milhões de corridas e identifica padrões de comportamento que estão associados a incidentes (como horário, modo de pagamento e histórico do usuário). Ao mesmo tempo, monitora cada uma das chamadas em busca desses parâmetros. Caso os encontre, o algoritmo realiza o bloqueio automático ou pede uma validação adicional de identidade, solicitando dados adicionais ao usuário.Para entender como a inteligência artificial da 99 opera, é possível imaginar que o mesmo trabalho poderia ser feito por milhões de especialistas de segurança analisando cada chamada individualmente. Em vez disso, os pesquisadores da empresa construíram um programa capaz de investigar toda a plataforma num piscar de olhos.

A tecnologia é baseada em machine learning e na ideia de que a análise de uma grande quantidade de dados pode ser usada para determinar eventos futuros.

“A inteligência artificial da 99 está focada na prevenção e a diminuição dos incidentes são a prova de que estamos no caminho certo”, diz Leonardo Soares, Diretor de Segurança da 99. “Usando a tecnologia podemos evitar casos antes mesmo que eles aconteçam.”

Responsável pela inovação está a equipe de segurança da 99. Além dos engenheiros, programadores e cientistas de dados, o setor conta com mais de 70 pessoas e inclui ex-militares e até psicólogos. Seu funcionamento se dá 24 horas por dia, sete dias por semana, cuidando exclusivamente da proteção dos usuários.

Geo e Drones na Indústria 4.0

Você já pode marcar na sua agenda: de 25 a 27 de junho acontecem em São Paulo (SP) os eventos MundoGEO Connect e DroneShow 2019, os maiores da América Latina e entre os cinco maiores do mundo no setor. Alinhados às tendências globais e com foco na realidade regional, o tema geral do MundoGEO Connect e DroneShow em 2019 será “Drones e Geotecnologia na Indústria 4.0”.

Instagram Imagem Post B2 300x300 99 usa inteligência artificial para melhorar segurança de motoristas e passageirosOs conteúdos dos cursos, palestras e debates estão sendo formatados por um time de 32 curadores para atender as demandas de empresas, profissionais e usuários principalmente nos setores de Agricultura, Cidades Inteligentes, Governança Digital, Infraestrutura, Meio Ambiente, Recursos Naturais, Segurança e Defesa.

Dentre as tecnologias disruptivas que estarão em destaque, estão Big Data, Inteligência Artificial / Machine Learning, Internet das Coisas, Realidade Virtual e Aumentada, BIM, Tecnologia Autônoma, entre outras, tudo isso cada vez mais integrado às Geotecnologias (Mapeamento, Cadastro, Imagens de Satélites, Inteligência Geográfica, GIS).

Os sites do MundoGEO Connect e DroneShow 2019 apresentam o time de curadores que está ajudando a desenhar de forma inovadora os conteúdos dos eventos. Ainda este ano será divulgado o formato e prazos para submissão de trabalhos, as formas de participação de startups e a lista completa de cursos inéditos e atividades paralelas da feira. Confira um resumo de como foi a última edição:

Imagem: Divulgação