Companhia aplica ferramenta na rede de satélites MetOp, encarregada de monitorar o clima e facilitar a elaboração de previsões meteorológicas

A Indra está desenvolvendo contrato com a Organização Europeia para a Exploração de Satélites Meteorológicos (EUMETSAT) um sistema inovador que irá reforçar a proteção dos cidadãos contra condições climáticas adversas, cada vez mais frequentes no cenário mundial.

fenomeno climatico extremo 300x199 Indra desenvolve sistema de proteção contra fenômenos climáticosO sistema calibra com total precisão o instrumento com o qual satélites MetOp medem a velocidade do vento na superfície dos oceanos (chamado de transponder avançado).

Os satélites coletam dados sobre umidade, temperatura, velocidade e direção do vento, além da concentração de ozônio em todo o planeta.

Isso é feito com modelos matemáticos complexos, que simulam o comportamento do clima e possibilitam a previsão do tempo de alta qualidade.

A Indra vai colaborar para que os dados inseridos nesses modelos tenham o mais alto nível de precisão. Dessa forma, será possível minimizar desvios que atualmente surgem ao cruzar os milhões de dados captados periodicamente – e que impedem uma visão de médio prazo em cima dos fenômenos climáticos.

O sistema da Indra será instalado na Turquia, integrado por três transponders distribuídos em diferentes locais para calibrar as três antenas de cada satélite MetOp (1A, 1B, C) em cada passagem. Ele operará de forma totalmente automática e será controlado remotamente pelos escritórios da EUMETSAT na Alemanha.

Os três satélites MetOp estão incluídos no programa EUMETSAT Polar System (EPS), que contribui para a modelagem e previsão de dados meteorológicos em todo o mundo.

Rastreamento do Círculo Polar Ártico

Dentro do programa de EPS, Indra já desenvolvido anos atrás duas estações de monitorização, controle e de download de dados de satélites MetOp, que estão instalados em Svalbard (Noruega) e ajudam a programar satélites e baixar os dados coletados por instrumentos a bordo .

A sua eficácia permite à EUMETSAT entregar a informação recolhida por seus satélites em menos de duas horas, um fator vital para os serviços meteorológicos em todo o mundo para monitorar a previsão do tempo.

Geo e Drones na Indústria 4.0

Você já pode marcar na sua agenda: de 25 a 27 de junho acontecem em São Paulo (SP) os eventos MundoGEO Connect e DroneShow 2019, os maiores da América Latina e entre os cinco maiores do mundo no setor.

Instagram Imagem Post B2 300x300 Indra desenvolve sistema de proteção contra fenômenos climáticosAlinhados às tendências globais e com foco na realidade regional, o tema geral dos eventos este ano será “Geotecnologia e Drones na Indústria 4.0”.

Os conteúdos dos cursos, palestras e debates estão sendo formatados por um time de curadores para atender as demandas de empresas, profissionais e usuários principalmente nos setores de Agricultura, Cidades Inteligentes, Governança Digital, Infraestrutura, Meio Ambiente, Recursos Naturais, Segurança e Defesa.

Dentre as tecnologias disruptivas que estarão em destaque, estão Big Data, Inteligência Artificial / Machine Learning, Internet das Coisas, Realidade Virtual e Aumentada, BIM, Tecnologia Autônoma, entre outras, tudo isso cada vez mais integrado às Geotecnologias (Mapeamento, Cadastro, Imagens de Satélites, Inteligência Geográfica, GIS).

Veja a programação completa de cursos e seminários e garanta sua vaga! Confira um resumo de como foi a última edição dos eventos MundoGEO Connect e DroneShow:

Imagem: Pixabay