Além de verificar o funcionamento dos dispositivos de coletas de dados, durantes os testes serão respondidas questões como estas: Há esgoto a céu aberto? Há rampas para portadores de deficiência? As calçadas permitem a passagem de cadeirantes?

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) deu início na última quarta-feira (20/2) aos testes piloto do Censo 2020.

A rotina das visitas domiciliares e da coleta de informações será replicada, passo a passo, para verificar o funcionamento dos dispositivos móveis de coleta (os smartfones com os questionários digitais) e testar diversos processos de trabalho.

Uma das etapas a serem avaliadas neste teste piloto é a Pesquisa Territorial do Entorno Urbanístico dos Domicílios, que define as principais características das áreas urbanas, bem antes de os recenseadores comecem as visitas domiciliares.

Nos próximos dias, serão testados os parâmetros e as rotinas deste levantamento de campo, que é feito pelos especialistas em geociências do IBGE.

imagem urbanistica 300x199 IBGE inicia testes do Censo 2020 em 21 municípios do paísA Pesquisa do Entorno Urbanístico verifica se os domicílios a serem visitados estão em um aglomerado subnormal (favelas), se as ruas têm calçamento, iluminação pública, coleta de lixo, bueiros, pontos de ônibus, faixas para pedestres, arborização ou, ainda, se as vias de acesso permitem a passagem de veículos.

Para o Censo 2020, também será investigada a existência de piso tátil para deficientes visuais, além de ciclovias e dos elementos de convívio (bancos de praça, quadras de esportes etc.).

O Censo 2020 está previsto para começar em agosto do ano que vem. Nesta operação, cerca de 220 mil recenseadores visitarão mais de 70 milhões de domicílios nos 5.570 municípios de todo o país.

Serão investigados os principais aspectos da vida dos brasileiros, como educação, saneamento básico, religião, deficiências físicas, trabalho, rendimento etc. O orçamento do Censo 2020 e os processos seletivos necessários para a contratação dos recenseadores ainda aguardam autorização do governo federal.

O teste da infraestrutura urbana iniciou na última quarta em 21 municípios:

teste da pesquisa de entorno urbanistico IBGE inicia testes do Censo 2020 em 21 municípios do país

Além de contribuir para o planejamento de políticas públicas, a pesquisa facilita o deslocamento do recenseador. Ela investiga, por exemplo, se há alguma localidade não mapeada, para garantir que as ruas estejam representadas no mapa que servirá como guia do recenseador.

O supervisor de Pesquisas Territoriais do IBGE, Maikon Novaes, explica que, durante esse teste, o técnico em campo vai verificar a existência da estrutura, e, para alguns casos, vai levar em conta apenas o critério máximo, como na pavimentação, que só será considerada se toda a calçada estiver pavimentada.

O levantamento é um processo rápido, que contará com aproximadamente 37 técnicos nesta fase de teste, número que deve saltar para 27 mil pessoas que serão contratadas temporariamente no ano que vem, para o Censo 2020. “Em um bairro de densidade populacional média, com cerca de 350 domicílios, nossas equipes conseguem cobrir de oito a doze quadras por dia”, diz Maikon.

Após a fase de testes, outra contribuição possível da Pesquisa do Entorno será para os indicadores dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), em particular do ODS 11, sobre cidades e comunidades sustentáveis.

Geo e Drones na Indústria 4.0

Você já pode marcar na sua agenda: de 25 a 27 de junho acontecem em São Paulo (SP) os eventos MundoGEO Connect e DroneShow 2019, os maiores da América Latina e entre os cinco maiores do mundo no setor.

Instagram Imagem Post B1 300x300 IBGE inicia testes do Censo 2020 em 21 municípios do paísAlinhados às tendências globais e com foco na realidade regional, o tema geral dos eventos este ano será “Geotecnologia e Drones na Indústria 4.0”.

Os conteúdos dos cursos, palestras e debates estão sendo formatados por um time de curadores para atender as demandas de empresas, profissionais e usuários principalmente nos setores de Agricultura, Cidades Inteligentes, Governança Digital, Infraestrutura, Meio Ambiente, Recursos Naturais, Segurança e Defesa.

Dentre as tecnologias disruptivas que estarão em destaque, estão Big Data, Inteligência Artificial / Machine Learning, Internet das Coisas, Realidade Virtual e Aumentada, BIM, Tecnologia Autônoma, entre outras, tudo isso cada vez mais integrado às Geotecnologias (Mapeamento, Cadastro, Imagens de Satélites, Inteligência Geográfica, GIS).

Veja a programação completa de cursos e seminários e garanta sua vaga! Confira um resumo de como foi a última edição dos eventos MundoGEO Connect e DroneShow:

Imagem: Pixabay