Conheça o Orbis, a rede social de geolocalização para mapeamento coletivo das tribos sociais

app orbis 184x300 Orbis: aplicativo reúne tribos urbanas através da geolocalizaçãoUm aplicativo criado por dois desenvolvedores de sistemas no programa Startup Rio permitirá que tribos urbanas mapeiam a sua localização na cidade do Rio de Janeiro.

Trata-se do aplicativo Orbis, que já pode ser baixado gratuitamente para o sistema Android no Google Play Store e que em breve também será disponibilizado para Iphone.

O Orbis nasceu com a ideia de mapear pontos de encontros de diferentes tribos urbanas, promover interação e integração dos mais diferentes segmentos, sendo, portanto, uma rede social de geolocalização.

O aplicativo foi inspirado nos mapas da era do descobrimento. Um dos desenvolvedores, Felipe Pires, é apaixonado por cartografia, o que o levou a administrar fóruns online para colecionadores, antes de desenvolver o Orbis.

“O grande atrativo dos mapas do período do descobrimento é o fato deles não terem o mundo totalmente mapeado, dando espaço assim para a imaginação humana do século XV e XVI criar as mais diversas lendas sobre terras e povos distantes”, destaca.

Para empreender, Felipe uniu-se a analista de marketing Anna Timoshenko. Ele também tem apoio do Ministério da Ciência e Tecnologia.

O ponto de partida da dupla foi a inspirado no famoso mapa de 1570 do cartógrafo holandes Abraham Ortelius, o “Theatrum Orbis Terrarum”.

Theatrum Orbis Terrarum Orbis: aplicativo reúne tribos urbanas através da geolocalização

“O Orbis é uma forma divertida e dinâmica de mapeamento que permite o usuário navegar na sua região com o conhecimento de que tipo de tribos sociais frequentam os lugares à sua volta”, disse Felipe.

O aplicativo foi lançado recentemente no Brasil, então a principal atividade dos usuários está concentrada nesta região, especialmente no Rio de Janeiro. Você pode encontrar no mapa do Rio e ver o conceito da aplicação.

Funciona assim, depois de se inscrever, você cria um grupo ou entra para um já existente:

sequencia app orbis 600x232 Orbis: aplicativo reúne tribos urbanas através da geolocalização

Depois de criar / entrar para um grupo, você pode fazer check-in pressionando o botão com o símbolo de localização na página inicial, que também é a visualização do mapa.

Isso fará com que o Google preencha os lugares próximos ao seu redor, você também pode fazer um check-in por GPS ou criar um lugar que você não encontre na lista.

Depois de fazer check-in em um lugar com seu grupo, você será direcionado para a visualização do mapa, onde verá o círculo com o símbolo do seu grupo mostrando o local onde você acabou de fazer o check-in.

Este círculo no mapa marca o território do seu grupo. Se houver mais check-ins neste lugar, o círculo irá inflar, e se os dias passarem sem que alguém faça check-in naquele lugar, o círculo irá murchar até que desapareça.

Os grupos também competem para ter o maior número de check-ins em um local e, portanto, “conquistá-los”. Isso pode ser visto na página do local em que o grupo que é proprietário do local tem a porcentagem majoritária de frequência.

Círculos criados por check-ins mais recentes ao encostarem em círculos de check-ins mais antigos, diminuem o mesmo, criando assim o sistema de disputa territorial de tribos urbanos.

Os grupos que você entra/cria tem um conjunto completo de recursos, como feed de notícias (para que você possa postar fotos, textos e vídeos), locais pertencentes ao grupo, calendário de eventos, membros. Você pode conferir clicando no nome do grupo.

Geo e Drones na Indústria 4.0

Você já pode marcar na sua agenda: de 25 a 27 de junho acontecem em São Paulo (SP) os eventos MundoGEO Connect e DroneShow 2019, os maiores da América Latina e entre os cinco maiores do mundo no setor. Alinhados às tendências globais e com foco na realidade regional, o tema geral dos eventos este ano será “Geotecnologia e Drones na Indústria 4.0”, com previsão de 4 mil participantes, 30 atividades e mais de 230 horas de conteúdo.

Instagram Imagem Post B1 300x300 Orbis: aplicativo reúne tribos urbanas através da geolocalizaçãoOs conteúdos dos cursos, palestras e debates estão sendo formatados por um time de curadores para atender as demandas de empresas, profissionais e usuários principalmente nos setores de Agricultura, Cidades Inteligentes, Governança Digital, Infraestrutura, Meio Ambiente, Recursos Naturais, Segurança e Defesa.

Dentre as tecnologias disruptivas que estarão em destaque, estão Big Data, Inteligência Artificial / Machine Learning, Internet das Coisas, Realidade Virtual e Aumentada, BIM, Tecnologia Autônoma, entre outras, tudo isso cada vez mais integrado às Geotecnologias (Mapeamento, Cadastro, Imagens de Satélites, Inteligência Geográfica, GIS).

Perfil dos expositores da feira: prestadores de serviços de aerolevantamentos, mapeamento e cadastro; desenvolvedores de sistemas de análise espacial; provedores de imagens de satélites; fabricantes e importadores de drones; fabricantes de sensores e tecnologias embarcada; distribuidores de softwares, plataformas de processamento e análise de dados; agências reguladoras e órgão governamentais; empresas de consultoria e treinamento; distribuidores de equipamentos de geomática; empresas de mapeamento móvel, entre outras.

Veja a programação completa de cursos e seminários e garanta sua vaga! Confira um resumo de como foi a última edição dos eventos MundoGEO Connect e DroneShow:

Imagem: Divulgação