Pouco mais de uma semana depois de ter sido colocado em órbita, o satélite Sentinel-2B da União Europeia enviou suas primeiras imagens da Terra, oferecendo um vislumbre da capacidade que ele e seu “gêmeo” Sentinel-2A vão proporcionar ao programa de monitoramento ambiental Copernicus

Brindisi Italy medium Satélite recém lançado Sentinel 2B entrega suas primeiras imagens. Confira!

Brindisi, Italy (Fonte: ESA)

Com uma largura de imageamento de 290 quilômetros, a primeira aquisição do satélite começou sobre o Mar Báltico e fez uma observação em forma de faixa através da Europa Oriental, terminando no norte da Líbia.

Os dados foram transmitidos em tempo real para a estação terrestre de Matera, na Itália, onde as imagens foram processadas.

Embora a Europa Oriental apareça predominantemente nublada, o céu ensolarado da Itália permitiu que as equipes tivessem um primeiro vislumbre das capacidades do instrumento multiespectral sobre as regiões de Calábria e Apúlia, no sul da Itália, o último muitas vezes referido como o “calcanhar da bota”.

Crotone Italy medium Satélite recém lançado Sentinel 2B entrega suas primeiras imagens. Confira!

Crotone, Italy (Fonte: ESA)

Agora o imageador multiespectral está sendo calibrado durante a fase de comissionamento, o que levará cerca de três meses.

O Sentinel-2B é o segundo na missão de dois satélites para o programa Copernicus, da Europa. Seu gêmeo Sentinel-2A foi lançado em junho de 2015. Agora que ambos estão em órbita, o Sentinel-2 fornece cobertura completa do globo a cada cinco dias.

Saiba mais: Estudante brasileiro participa de evento de lançamento do satélite europeu Sentinel-2B

Além de demonstrar a alta resolução de 10 metros por pixel, estes dados iniciais já demonstram as possibilidades de aplicações de monitoramento da Terra da missão em áreas como agricultura, águas costeiras e mapeamento da cobertura terrestre.

“Com o segundo satélite Sentinel-2 em órbita, agora temos uma cobertura muito melhor – o que é especialmente importante para monitorar áreas frequentemente cobertas por nuvens”, afirma Josef Aschbacher, diretor dos Programas de Observação da Terra da ESA.

Karavasta Lagoon Albania medium Satélite recém lançado Sentinel 2B entrega suas primeiras imagens. Confira!

Karavasta Lagoon, Albania (Fonte: ESA)

“Isso melhorará ainda mais a disponibilidade de dados dos serviços e aumentará o uso dos dados do Programa Copernicus”, complementa.

“Com o lançamento da unidade B, a qualidade dos produtos de dados aumentará e o Copernicus poderá gerenciar e proteger melhor o meio ambiente e os recursos naturais, além de melhorar a segurança civil”, disse Philippe Brunet, Diretor de Política Espacial e Defesa da Comissão Europeia.

Seis famílias de satélites Sentinel constituirão o núcleo da rede de monitoramento ambiental Copernicus. Uma iniciativa espacial emblemática da União Europeia, o Copernicus fornece informações operacionais sobre as superfícies terrestres, oceânicas e atmosféricas do mundo para apoiar a definição de políticas ambientais e de segurança e satisfazer as necessidades dos cidadãos e prestadores de serviços.

Várias empresas do setor de Observação da Terra vão expor suas soluções em dados e serviços geoespaciais na feira MundoGEO#Connect 2017, que acontece de 9 a 11 de maio em São Paulo (SP). Veja quem já está confirmado na feira.

Fonte: ESA