Importe arquivos SHP e salve como KMZ

O Google Earth Pro é um globo virtual com recursos avançados que pode ser obtido gratuitamente em https://www.google.com.br/earth/download/gep/agree.html. Após fazer download e instalar o Google Earth Pro, execute-o e faça login fornecendo seu email e a chave de licença GEPFREE.

Para obter arquivos SHP oficiais, confiáveis e gratuitos entre no Portal de Mapas do IBGE em http://portaldemapas.ibge.gov.br/portal.php#homepage. Se preferir, crie uma conta, sendo que uma vantagem de ter uma conta é poder armazenar seus mapas favoritos na Web. De qualquer lugar você pode ter acesso aos mapas previamente selecionados. Além disso, você ainda pode escrever comentários, classificá-los e compartilhá-los. No Painel à esquerda selecione a opção “Extensão” e em seguida clique em “SHP” para exibir as camadas disponíveis, dentre as quais consta a de Malhas Territoriais, com diversas subdivisões. Uma delas é a de Malha de Municípios, em ordem alfabética por Unidade da Federação. Para todos os Estados Brasileiros há malhas municipais correspondentes a diferentes anos, sendo que a mais atual é de 2014. Ao clicar sobre a opção desejada o conteúdo do arquivo SHP é exibido interativamente no visualizador do Portal de Mapas do IBGE. Clique com o botão direito do mouse no nome do arquivo que aparece na parte de baixo do visualizador de mapas e selecione “Salvar link como”. Indique o caminho onde deseja salvar o arquivo ZIP no seu computador.

Descompacte o arquivo ZIP e veja que, além de arquivos SHP, há arquivos CPG, DBF, PRJ e SHX associados. Os arquivos mostram os polígonos dos Municípios (portanto os arquivos têm a sigla “MU). A escala original é 1:250.000 (por esse motivo consta “E250”). Os dados estão em Coordenadas Geográficas (indicadas por “GC”) referenciadas ao SIRGAS2000 (“SIR”). Todos os arquivos seguem essa normatização, só muda o Geocódigo (que no caso do Estado de São Paulo é “35”).

Considerando que os arquivos SHP do IBGE estão em Coordenadas Geográficas referenciadas ao SIRGAS2000, os mesmos são compatíveis com os produtos Google Geo que adotam WGS84. Tendo feito login e inserido a chave de licença no Google Earth Pro, clique com o botão direito do mouse em “Meus Lugares” no painel esquerdo do aplicativo. Escolha “Adicionar” -> “Pasta”. Digite o nome da pasta e uma breve descrição, depois clique em “OK”. A partir do menu clique em “Arquivo” -> “Importar”. Na caixa de diálogo “Abrir” indique onde salvou os arquivos SHP. No canto inferior direito dessa mesma caixa selecione a extensão “ESRI Shape”. Clique sobre o nome do arquivo SHP a ser importado (neste tutorial foi selecionado o arquivo correspondente aos Municípios do Estado de São Paulo). Clique em “Abrir”. Será mostrado um aviso perguntando se você deseja aplicar um modelo aos recursos absorvidos, clique em “Sim” e será mostrada a caixa de diálogo “Opções do modelo”. Clique em “Criar novo modelo” e depois em “OK”. Na caixa “Configurações do modelo” selecione o campo “NM_MUNICIP” para escolher o Nome do Município como atributo a ser associado aos marcadores. Clique em “OK”. Na caixa “Salvar modelo” clique em “Salvar”, sem alterar o nome e o tipo do arquivo. Mantenha o mesmo caminho sugerido pelo Google Earth Pro. No painel à esquerda é listado o arquivo SHP. Habilite a caixa para que os dados importados sejam exibidos no visualizador 3D. Clique e arraste o arquivo para dentro da pasta criada anteriormente. Expanda a subpasta para mostrar os itens e subitens. Clique em “Arquivo” -> “Salvar” -> “Salvar Meus Lugares” para que os dados sejam armazenados em seu computador.

Clique com o botão direito do mouse no nome do arquivo e escolha “Propriedades”. Quando for mostrado um alerta “As pastas descendentes não possuem o mesmo Estilo. Clique no botão abaixo se quiser que elas assumam o mesmo Estilo.” clique em “Compartilhar estilo”. Na caixa de diálogo “Editar Pasta” selecione a aba “Estilo/Cor”. Em “Área” selecione “Circunscrito”. Desselecione a opção “Aleatória” e clique em “OK”. Observe que agora somente os perímetros dos municípios são mostrados. Faça sua customização das Propriedades, alterando a cor, a largura e a opacidade das linhas que representam os perímetros dos municípios.

Ao clicar no nome mostrado no painel à esquerda ou no polígono de um dos municípios exibido no visualizador do Google Earth Pro será mostrada uma caixa de informação. Selecione o município que desejar (neste tutorial foi escolhido o município de Presidente Prudente). Clique com o botão direito do mouse e escolha a opção “Salvar lugar como”, escolha o caminho onde salvar o arquivo e decida se quer salvar como KML ou KMZ (o arquivo KMZ é o KML compactado).
Desabilite a camada que mostra todos os municípios paulistas. Clique em “Arquivo” -> “Abrir” e indique o caminho onde salvou o arquivo KMZ. No canto inferior direito da caixa de diálogo selecione a extensão “Google Earth (kml, kmz)”. Clique sobre o nome do arquivo KMZ a ser aberto e clique em “Abrir”. Exiba a camada que mostra o município e, se desejar, altere as Propriedades. O município pode ser mostrado também como um polígono da cor que você preferir.

Ao terminar o uso do Google Earth Pro clique em “Arquivo” -> “Sair”. Caso tenha se esquecido de salvar os novos dados será mostrado um aviso questionando se você deseja salvar os itens na pasta “Meus Lugares”. Tendo salvo os dados você pode sair do Google Earth Pro e na próxima vez que utilizar o aplicativo os arquivos estarão disponíveis em seu computador no caminho em que foram salvos.


 

Arlete Aparecida Correia Meneguette
Engenheira cartógrafa (Unesp), PhD em fotogrametria (University College London). Docente e pesquisadora do Departamento de Cartografia da Unesp – Campus de Presidente Prudente
arletemeneguette@gmail.com