Para quem não pôde estar presente no DroneShow e MundoGEO Connect 2019, realizado no fim de junho na capital paulista, ou para quem tinha como objetivo ir além e complementar sua atualização para o mercado, aconteceu de 5 a 7 de novembro no Hotel Meliá Ibirapuera, em São Paulo (SP), o DroneShow & MundoGEO Connect PLUS.

O evento contou com 11 cursos práticos e avançados, 3 fóruns, 45 palestrantes, 16 empresas expositoras na mostra, totalizando 625 participantes, um crescimento de mais de 50% em relação à edição anterior.

O evento teve início na manhã de 5 de novembro com o 8º Fórum Empresarial de Drones, quatro cursos e um evento especial de capacitação do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), além da mostra de tecnologia e as rodadas de negócios.

No 8º Fórum Empresarial de Drones a tônica foi a apresentação de tecnologias de detecção de drones, penalidades aos operadores que não seguem as regras e as solicitações de mudanças na regulamentação para que possam acompanhar as demandas do mercado com segurança.


“Mais uma vez o evento teve a participação ativa da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) e do Ministério da Defesa (MD), que ouviram dos empresários do setor as principais reivindicações”

comenta Emerson Granemann, CEO da MundoGEO

Destaque para o representante da ANAC, que anunciou em primeira mão, no fórum, a abertura de uma chamada de contribuições para regras de drones, que vai ficar disponível para toda a comunidade opinar durante três meses. Os objetivos da chamada são de coletar informações de temas de interesse, além de promover e orientar estudos e pesquisas do setor. Saiba mais sobre a chamada da ANAC.

O segundo dia do evento seguiu com a mostra de tecnologia e mais quatro cursos, além do 1º Fórum de Observação da Terra, que teve como objetivo criar um ambiente de impacto positivo para apresentar projetos e ideias relacionados à área de monitoramento ambiental no território brasileiro utilizando Geotecnologias.

O período da manhã foi preenchido por um painel sobre o monitoramento ambiental dos biomas brasileiros: Mata Atlântica, Caatinga, Pampa e Pantanal, realizado pela MundoGEO em parceria com o INPE. Já o período da tarde teve como foco projetos, soluções e aplicações, através de experiências no âmbito nacional, estadual e municipal.

Auditório do 1º Fórum de Observação da Terra


“Este primeiro Fórum de OBT incia um projeto da MundoGEO de criar pontes e encurtar a distância entre pesquisadores, comunidade acadêmica, governo e empresas na construção de soluções para a sociedade, utilizando o sensoriamento remoto”

afirma Granemann

Drones, carros, aviões ou satélites para mapear as cidades? Bancos de dados centralizados ou blockchain? Qual a melhor forma de licitar produtos e serviços de Geo? Estes foram alguns dos temas levantados no 1º Fórum de Soluções Geoespaciais para Smart Cities, realizado no último dia do evento.

Destaque para o uso de drones nas Cidades Inteligentes e para o Sistema Nacional de Gestão de Informações Territoriais (Sinter), que tem como marco principal o georreferenciamento de imóveis urbanos e será a maior ferramenta contra a corrupção que o Brasil já implantou.


“Este Fórum, destacando a geoinformação nas cidades inteligentes, preenche uma lacuna existente neste momento de consolidação deste conceito inovador de gestão urbana. Mapear e cadastrar as áreas urbanas é essencial para construir modelos de cidades que posam ser associados a sensores, IoT, Big Data, entre outras tecnologias”

conclui Granemann

Na mostra de tecnologia, os expositores puderam apresentar suas soluções através de produtos e serviços. Estiveram presentes na mostra o DECEA, DRZ Geotecnologias, FLIR, Guandalini, Horus Aeronaves, Instituto GEOeduc, INPE / Funcate, Leica Geosystems / Hexagon Geospatial, Multi Solution Seguros, Oficina de Textos, Santiago & Cintra Geotecnologias, SCCON, Speedbird Aero, Visiona e Xmobots.

Corredores da Mostra de Tecnologia

Paralelamente à mostra, uma plataforma online inédita no setor de geotecnologia e drones foi disponibilizada aos participantes para agendamento de reuniões no evento, com o objetivo de fomentar negócios, parcerias e troca de experiências.

Dentre as instituições que apoiaram na divulgação do evento estavam Instituto de Engenharia de São Paulo, Instituto Brasileiro de Aviação, AgroDBO, APEASP, Brazil Air Show, Connected Smart Cities, Grupo Estação Total, Indústria 4.0, Editora Oficina de Textos, Portal Agrimensura, Portal Topografia, Unifesp, CG Drone e Vida de Topógrafo.

DroneShow e MundoGEO Connect 2020

O DroneShow e MundoGEO Connect PLUS cumpriu com o objetivo de ser uma extensão do evento principal que acontece no primeiro semestre. A próxima edição, com previsão de 4 mil participantes, acontece de 19 a 21 de maio de 2020 no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo (SP). Nos próximos dias será feito o lançamento do site oficial do evento, a chamada de trabalhos e a abertura de inscrições.

Confira um resumo de como foi a última edição: