No próximo dia 20 de dezembro, quando o satélite CBERS 4A entrar em órbita, estará carregando duas câmeras desenvolvidas pela OPTO Space & Defense, empresa brasileira do Grupo Akaer.

As câmeras MUX e WFI foram desenvolvidas com tecnologia 100% nacional e vão contribuir com o objetivo da missão de monitorar o território nacional fornecendo imagens de alta resolução.

A MUX (Multispectral Imager) foi projetada e fabricada exclusivamente pela OPTO S&D, já o desenvolvimento da WFI (Wide Field Imager) contou com a parceria da empresa Equatorial, também do Grupo Akaer.

Ambos projetos foram contratados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

A MUX é uma câmera multiespectral com 4 bandas, de alta resolução e possui um telescópio óptico composto de 11 lentes. Já a WFI é uma câmera de média resolução, que permite a varredura de uma faixa de 866 quilômetros da Terra, com dois telescópios ópticos.

A OPTO S&D desenvolveu três modelos de voo de cada uma dessas câmeras (MUX e WFI) para o Programa CBERS. O primeiro modelo de voo estava no CBERS-3, que devido a falha no veículo lançador não conseguiu seu correto posicionamento em órbita e nunca chegou a operar.

O segundo modelo foi embarcado no CBERS-4, lançado no final de 2014 e vem fornecendo imagens ao INPE desde então. Para o CBERS 4A, está sendo utilizado o terceiro e último modelo de voo fornecido pela OPTO S&D.

Ambos projetos reforçam a capacidade técnica operacional da indústria brasileira.

“No caso da MUX, todo projeto e fabricação mecânica, placas eletrônicas, lentes e tecnologia de alinhamento das lentes foi feito exclusivamente pela OPTO S&D. A WFI foi desenvolvida e fabricada pela Opto S&D em parceria com a Equatorial, que foi também responsável pela integração sistêmica”

Claudio Carvas, CEO da OPTO S&D

A contagem regressiva para o lançamento do satélite CBERS 4A terá início na madrugada desta sexta-feira (20/12) às 00:21 (horário de Brasília). O satélite será colocado em órbita pelo foguete chinês Longa Marcha 4B, a partir da base de lançamento de Taiyuan, na China. O lançamento será acompanhado do auditório Fernando de Mendonça, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), com transmissão via conexão telefônica, diretamente da base chinesa. O evento no INPE terá início às 22:30, do dia 19/12, e será acompanhado por servidores do Instituto, convidados e autoridades.

Soluções Inovadoras para Mercados Verticais

Estão abertas as inscrições no DroneShow MundoGEO Connect 2020, que acontece de 19 a 21 de maio no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo (SP) com o tema Soluções Inovadoras para Mercados Verticais. O evento apresenta as aplicações das geotecnologias e drones na Agricultura, Florestas, Construção, Smart Cities, Segurança, Defesa, Utilities, Mineração, Óleo e Gás, Energia, Logística, Meio Ambiente, Transportes e Infraestrutura em geral. Conheça a programação completa e garanta sua vaga!

droneshow e mundogeo connect 2020 solucoes inovadoras para mercados verticais

Será um verdadeiro festival de atrações: várias arenas com apresentações inovadoras, uma grade com cursos básicos, avançados e práticos, seminários e fóruns temáticos, espaço para experimentação de tecnologias 3D, premiação dos melhores projetos, lugar para encontros agendados para geração de negócios e troca de experiências, além da maior feira do setor nas Américas em número de visitantes, onde estarão presentes os principais desenvolvedores, fabricantes, distribuidores, fornecedores de tecnologia e prestadores de serviços do setor. Veja quem já reservou seu lugar na feira.

Confira um resumo de como foi a última edição do MundoGEO Connect e DroneShow, que contou com 3.800 participantes, 120 marcas, 200 palestrantes e 40 atividades:

Imagem: Imagem do Rio de Janeiro captada com câmera MUX em janeiro de 2015