O diretor do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), Osvaldo Luiz Leal de Moraes, foi reconduzido ao cargo pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) para um período de quatro anos, conforme publicação a última segunda-feira (6/1) no Diário Oficial da União de Nº 03.

A recondução ao cargo de diretor do Cemaden foi o resultado do processo conduzido pelo Comitê de Busca, instituído pela Portaria MCTIC nº 6.646, de 21 de dezembro de 2018 (publicado no DOU em 26.12.2018). No processo, a apresentação pública do Memorial e Plano de Trabalho e as entrevistas individuais dos candidatos ao cargo foram realizadas pelo Comitê de Busca no dia 30 de abril do ano passado, no Parque Tecnológico em São José dos Campos (SP). A indicação técnica dos nomes da lista tríplice foi encaminhada pelo comitê ao ministro Marcos Pontes.

Osvaldo Moraes é diretor do Cemaden desde julho de 2015, quando o Cemaden era instituição integrante de uma secretaria do MCTIC. Em 18 outubro de 2016, pelo Decreto nº 8.877, o Cemaden foi declarado Instituição Científica e Tecnológica (ICT), passando a ser unidade de pesquisa integrante do MCTIC. No vencimento do mandato do cargo de diretor, como ocorre em outras unidades de pesquisa do ministério, foi instituído o Comitê de Busca para subsidiar o Ministro na escolha de diretor para o Cemaden.

Osvaldo Luiz Leal de Moraes possui Graduação, Mestrado e Doutorado em Física pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Pós-Doutorado no Atmospheric Sciences Research Center da SUNY. Foi diretor de Política e Programas Temáticos da SEPED/MCTI e atuou como professor Associado da Universidade Federal de Santa Maria. Ocupou o cargo de diretor científico da Sociedade Brasileira de Meteorologia. Foi Coordenador do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC) do INPE de 2011 a 2013 e diretor científico da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (2009-2011). Coordenou o Programa de Pós-Graduação em Meteorologia da UFSM e o Programa de Pós-Graduação em Física da mesma Universidade. Foi membro do Conselho Superior da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul, orientador externo da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e da Universidade de São Paulo. Coordenou o Comitê Assessor de Ciências Ambientais do CNPq (2009-2010). É o representante Brasileiro do Comitê de Especialistas de Meteorologia do Mercosul para a criação do Centro de Meteorologia do Mercosul. Sua experiência é na área de Geociências, com ênfase em Micrometeorologia.

Soluções Inovadoras para Mercados Verticais

Estão abertas as inscrições no DroneShow MundoGEO Connect 2020, que acontece de 19 a 21 de maio no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo (SP) com o tema Soluções Inovadoras para Mercados Verticais. O evento apresenta as aplicações das geotecnologias e drones na Agricultura, Florestas, Construção, Smart Cities, Segurança, Defesa, Utilities, Mineração, Óleo e Gás, Energia, Logística, Meio Ambiente, Transportes e Infraestrutura em geral. Conheça a programação completa e garanta sua vaga!

droneshow e mundogeo connect 2020 solucoes inovadoras para mercados verticais

Será um verdadeiro festival de atrações: várias arenas com apresentações inovadoras, uma grade com cursos básicos, avançados e práticos, seminários e fóruns temáticos, espaço para experimentação de tecnologias 3D, premiação dos melhores projetos, lugar para encontros agendados para geração de negócios e troca de experiências, além da maior feira do setor nas Américas em número de visitantes, onde estarão presentes os principais desenvolvedores, fabricantes, distribuidores, fornecedores de tecnologia e prestadores de serviços do setor. Veja quem já reservou seu lugar na feira.

Confira um resumo de como foi a última edição do MundoGEO Connect e DroneShow, que contou com 3.800 participantes, 120 marcas, 200 palestrantes e 40 atividades:

Com informações da Ascom/Cemaden. Imagem: Divulgação