O mercado de satélites vai experimentar uma transformação radical na quantidade, valor e peso nos próximos 10 anos, segundo a última análise de mercado publicada pelo Grupo Euroconsult, Satellites to be Built and Launched by 2028.

A média de satélites lançados deverá disparar até 990 ao ano, em comparação aos 230 atuais, e o mercado alcançará um valor de 292 bilhões de dólares na década, representando um aumento de 28 por cento sobre a década passada, que mostrou um valor de mercado de 228 bilhões de dólares.

“Os novos protagonistas vão mudar. Companhias como Oneweb, Starlink ou Project Kuiper vão se converter nos grandes detentores de satélites em órbita, o que supõe importantes desafios para a indústria”

Maxime Puteaux, responsável pelo estudo da Euroconsult

As constelações de satélites em órbita baixa (LEO, na sigla em inglês) e média (MEO, idem), deverão representar 77 por cento da demanda prevista na década que se inicia, devido a projetos para prover banda larga em regiões remotas, liderados pela Starlink, da Space X, Oneweb, ou Project Kuiper, de Amazon, Telesat e O3b mPOWER.

Os operadores de satélites comerciais em órbita geoestacionária (GEO) passarão de um negócio baseado em satélite de comunicações a uma utilização mais concentrada na transmissão de dados, o que afetará os pedidos de satélites. O número de pedidos seguirá se recuperando, depois de passar por um mínimo em 2017, com somente 7 pedidos, e veremos os primeiros satélites com carga paga completamente digital.

O estudo estima uma média de 13 pedidos de satélites GEO ao ano a partir de 2020, com base na necessidade de substituir os satélites em serviço, tendo em conta a competição dos sistemas de satélites NGSO (Satélites em órbita não geoestacionária), e a introdução de serviços para estender a vida útil dos satélites. Este mercado está avaliado em 8 bilhões de dólares anuais nos próximos dez anos.

As agências governamentais não militares serão provavelmente os principais clientes, chegando a 40 por cento do valor total de mercado, à frente da demanda militar e comercial. Este é o resultado de um maior interesse nas ciências espaciais, exploração e observação da Terra.

Na parte militar começa um novo ciclo de pedidos, para substituir satélites atuais, por parte dos Estados Unidos, China, Rússia, Japão, Índia e Europa.

Tendências da Indústria de Satélites 2019-2028 (Fonte: Euroconsult)

Esta é a edição número 22 deste estudo liderado pela Euroconsult, que tem em conta os avanços tecnológicos, aplicações dos satélites, seus operadores e usuários, e o impacto que tem na indústria. A Análise inclui diversas bases de dados sobre as novas constelações de satélites até 2028.

Soluções Inovadoras para Mercados Verticais

Estão abertas as inscrições no MundoGEO ConnectDroneShow 2020, que acontece de 19 a 21 de maio no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo (SP), com o tema Soluções Inovadoras para Mercados Verticais.

Será um verdadeiro festival de atrações: arenas com apresentações inovadoras; cursos básicos, avançados e práticos; seminários e fóruns temáticos; experimentação de tecnologias 3D; premiação dos melhores projetos; plataforma para agendamento de reuniões. Quem quiser economizar até 50% e ainda ter liberdade de assistir todos os seminários e fóruns pode optar por adquirir um passaporte. Acesse a programação completa e garanta sua vaga!

droneshow e mundogeo connect 2020 solucoes inovadoras para mercados verticais

Em paralelo às atividades acontece a maior feira de Geotecnologias e Drones nas Américas em número de visitantes, onde estarão presentes as principais empresas e marcas do setor. Neste vídeo de apenas 3 minutos você pode conferir um resumo de como foi a última edição do MundoGEO Connect e DroneShow:

Imagem de capa: Pixabay