A MundoGEO, em parceria com IBGE, Fiocruz e Imagem, realizou na última segunda-feira (29/6) o webinar Geoinformação ​​​​​​​no combate à Covid-19, que contou com mais de 700 participantes ao vivo.

O advento da Covid-19 trouxe impactos e desafios para todas as nações e o controle do seu avanço e assistência às populações, uma necessidade de dados e estudos que apoiassem os gestores públicos, privados e de ONGs no planejamento de ações de mitigação da crise.

Nesse contexto, duas instituições brasileiras, de credibilidade internacional, se aliaram para direcionar esforços e competências em prol das ações de enfrentamento da pandemia: o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Por um lado, o IBGE contribuiu com seu conhecimento da organização territorial do Brasil, trazendo recortes geográficos em diversas escalas para representação espacial dos dados da pandemia. Noutra vertente, o IBGE concentrou esforços na disponibilização de dados atuais (muitas vezes inéditos) e relevantes, como a estimativa de domicílios por setor censitário, as regiões de busca a atendimento de saúde de alta e média-baixa complexidade, a distribuição e características dos povos indígenas e dos quilombolas e a estimativa de domicílios por aglomerado subnormal, sendo por vezes a única referência nacional sobre esses temas em várias partes do país.

Do outro lado, a Fiocruz trouxe o seu saber e reconhecida experiência na temática de saúde pública, imprescindíveis neste cenário de pandemia. Foi uma das primeiras instituições a reunir, integrar e disponibilizar dados consolidados de incidência e mortalidade por Covid-19 nas escalas municipal, estadual e nacional, inclusive permitindo a comparação com outros países, de evolução das medidas de isolamento social por meio de acompanhamento do movimento das pessoas, por transporte público ou privado, e pelas notas técnicas, lançadas quase que semanalmente, trazendo orientações e diagnósticos da situação no país.

A união de esforços entre essas duas instituições foi viabilizada pela Diretoria de Geociências do IBGE e pelo Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (ICICT) da Fiocruz. Como resultado, várias análises e dados foram publicados para as recém criadas e inéditas Regiões de Busca a Atendimento de Saúde de Baixa e Média Complexidade, sendo este um instrumento valioso nas notas técnicas elaboradas pela Fiocruz, uma vez que essas regiões retratam o movimento das pessoas entre municípios para tratar da saúde.

Por sua vez, o IBGE pôde contar com vários dados de saúde selecionados pela Fiocruz relacionados à infraestrutura física e de recursos humanos disponíveis no país, além dos dados mais atualizados e consolidados sobre incidência e mortalidade pela Covid-19. Desse modo, as informações disponibilizadas pelo IBGE foram enriquecidas com esses temas, fornecendo a todas instâncias da sociedade brasileira informações de qualidade, e com detalhe suficiente, para apoiar as decisões de combate à pandemia.

A iniciativa da Fiocruz se materializou na construção do site Monitora Covid-19 e a do IBGE, no Painéis Interativos, que contou com o apoio e colaboração da Esri, viabilizados pela Imagem, seu distribuidor oficial no Brasil.

Veja a gravação na íntegra

Este Webinar Especial da MundoGEO trouxe o debate sobre a criação e manutenção do Painéis Interativos do IBGE, e contou com a participação de atores envolvidos das três instituições, abordando os seus esforços, a tecnologia empregada e os avanços alcançados.

A apresentação foi de: Rafael March, Coordenador de Geomática na Diretoria de Geociências do IBGE; Claudio Stenner, Coordenador de Geografia e Meio Ambiente do IBGE; Mônica Magalhães, Coordenadora do Núcleo de Geoprocessamento do Icict/Fiocruz; e Letícia Mose, Especialista GIS para Governo Municipal e Estadual na Imagem. Moderação de Emerson Granemann, Fundador e CEO – MundoGEO.

Assista o replay e compartilhe com seus amigos