A companhias DigitalGlobe e GeoEye anunciaram na última segunda-feira (23) a aprovação unânime, por parte dos diretores das empresas, de um acordo de fusão definitivo, sob o qual as empresas irão combinar em uma transação de ações e dinheiro um valor de 900 milhões de dólares. A combinação irá criar uma grande companhia global de imagens da Terra e análise geoespacial, com receita diversificada e grande potencial de crescimento.

O debate entre a fusão das empresas já ocorre há meses, sendo que em maio deste ano a GeoEye fez uma oferta de 792 milhões de dólares para adquirir a DigitalGlobe. Porém o que parece ter acontecido agora é o oposto. Após a conclusão da transação, os acionistas da DigitalGlobe deverão possuir cerca de 64% da companhia combinada, e os acionistas da GeoEye terão aproximadamente 36%. A estrutura da operação irá permitir que ambos os acionistas possam participar nos resultados e novas oportunidades da combinação.

A empresa combinada irá se chamar DigitalGlobe, e continuará a ser chamada de DGI na bolsa de valores. A nova companhia terá um conselho com 10 diretores, seis da DigitalGlobe e quatro da GeoEye. Jeffrey R. Tarr, Presidente e CEO da DigitalGlobe, atuará como presidente e Chief Executive Officer da empresa combinada, e General Howell M. Estes III, Presidente do Conselho da DigitalGlobe, será presidente. Matt O’Connell, Chief Executive Officer e presidente da GeoEye, contribuirá para a gestão da empresa combinada, com consultor. A empresa terá sede no Colorado, com grande presença nos estados do Missouri e Virgínia, e manterá escritórios em outras localidades ao redor do planeta.

“A combinação da DigitalGlobe e GeoEye irá criar  uma líder mundial em imagens da Terra e análise geoespacial”, afirmou Jeffrey R. Tarr, presidente da DigitalGlobe. “Juntos, vamos criar uma empresa mais eficiente, mais diversificada e mais capaz, bem posicionada para prosperar em um momento de pressão sem precedentes sobre o nosso orçamento de defesa do país.” A fusão também foi elogiada pelo presidente da GeoEye: “Estamos entusiasmados em unir forças com a DigitalGlobe, pois acreditamos que esta transação representa o melhor caminho a seguir para os nossos acionistas, nossos clientes e, finalmente, o contribuinte”, disse Matt O’Connell.

Sinergia

GeoEye 2 sat%C3%A9lite DigitalGlobe e GeoEye entram em acordo para fusão das empresas

Concepção do satélite de alta resolução GeoEye-2

Ao final da transação, a companhia combinada deverá ter uma constelação de cinco satélites de observação da Terra e um amplo conjunto de ferramentas para produção geoespacial e serviços analíticos. A companhia combinada terá também dois satélites de última geração em construção, WorldView-3 e GeoEye-2. Com o tempo, a companhia combinada pretende manter uma constelação otimizada de três satélites, que irá satisfazer as necessidades do governo dos EUA, governos e clientes comerciais internacionais, além de oferecer melhores retornos para os acionistas. O valor total líquido da empresa será de aproximadamente 1,5 bilhão de dólares.

Ambas sediadas nos Estados Unidos, as companhias detêm, atualmente, a maior parte dos satélites que fornecem imagens de alta resolução. A GeoEye é responsável pelos satélites Ikonos, OrbView-2 e 3, GeoEye-1 e GeoEye-2; enquanto a DigitalGlobe possui os aparelhos Early Bird 1, QuickBird, WorldView-1 e WorldView-2. A combinação entre as companhias irá criar a maior frota de satélites de alta resolução de imagens comerciais.

Segundo a DigitalGlobe, a combinação vai permitir que o governo dos EUA possa cumprir com o programa de redução de custos que vigora atualmente. Além disso, os clientes irão se beneficiar de uma constelação mais otimizada e melhor integrada de satélites, para coleta, processamento e análise de imagens, e os acionistas terão um ambiente de negociação mais estável e previsível.