Pelos alunos do curso de Engenharia de Agrimensura da Faculdade de Engenharia de Minas Gerais (FEAMIG) Anderson Gonçalves de Sousa, Eduardo Barbosa Lopes e Lucas Martins, com a orientação da professora Luciana Alves de Jesus, da FEAMIG, e coorientação do Engenheiro Agrimensor Felipe Barbosa Lopes, responsável técnico da equipe de agrimensura da obra do Hospital Mater Dei

Resumo

Atualmente pode-se notar que a engenharia de agrimensura contribui muito na área da construção civil. Existe obras que não são possíveis executá-las sem a topografia, principalmente as obras que são feitas de estrutura metálica. O objeto de estudo deste artigo será a obra do Hospital Mater Dei localizado na Avenida do Contorno, nº 9000, entre as ruas Uberaba, Gonçalves Dias e Alvarenga Peixoto no município de Belo Horizonte – MG. No decorrer do processo de execução a equipe de engenharia da CODEME percebeu que os pilares estavam ficando desaprumados. A solução encontrada para o problema foi fazer um controle de desaprumo por meio de uma uma equipe engenharia de agrimensura. Vendo essa necessidade da topografia, a executante CODEME contratou uma equipe de engenharia de agrimensura para o controle de prumo dos pilares. Este trabalho tem como objetivo principal demonstrar a metodologia na obra de Engenharia Civil do Hospital Mater Dei. A metodologia aqui utilizada foi a qualitativa descritiva. Conclui-se que, a metodologia desenvolvida em diferentes tipos de estrutura, sendo de concreto moldado no local, pré-fabricado, alvenarias ou metálica, em reservatórios, edifícios, pavilhões, dentre outras, faz com quem desde o início da montagem das estruturas até após o término da construção da obra seja vista com bons olhos, prevenindo dessa forma, problemas futuros.

Palavras-chave: engenharia de agrimensura; construção civil; metodologia; montagem das estruturas; estrutura metálica; método de intercessão direta

Introdução

Atualmente pode-se notar que a Engenharia de Agrimensura contribui muito na área da construção civil. Existe obras que não são possíveis executá-las sem a topografia, principalmente as obras de grande porte que são feitas de estrutura metálica.

Este artigo consiste em apresentar a importância da aplicação da Engenharia de Agrimensura devida sua precisão em suas leituras de coordenadas dos eixos dos pilares de estrutura metálica na construção civil. Torna-se importante também com a utilização do método de interseção direta por obter uma precisão exigida e facilitando as leituras entre obstáculos existentes nas obras de construção civil.

O objetivo da topografia nas obras de estrutura metálica usando o método de interseção direta é:
• Garantir a precisão ou o erro máximo de 3 mm;
• Garantir uma montagem dos pilares e das vigas, com maior precisão, agilidade e segurança;
• Garantir que a base das estruturas fiquem niveladas;
• Implantar pontos de referência com coordenadas para o uso da topografia dentro da obra;
• Apresentar as leituras de coordenadas efetuadas no eixo dos pilares pelo engenheiro agrimensor para equipe de engenharia da obra;
• Elaborar o relatório da situação do prumo dos pilares fornecido pela equipe técnica de engenharia de agrimensura;
• Apresentar uma solução a partir da análise do relatório.

Método Interseção Direta

Utiliza-se o método de intersecção direta quanto a atividade apresenta muitos obstáculos para a equipe de topografia. Então a equipe de topografia faz uma poligonal dentro da obra e simultaneamente visa os pontos de referência por modo da irradiação. Os pontos que se prestam a ser observados directamente de duas ou mais estações, e cujo posicionamento se reveste da necessidade de rigor e precisão. Este método é muito utilizado principalmente em operações de apoio de trabalhos de campo, nomeadamente no estabelecimento de uma poligonal de apoio.

De acordo com Pinto (1988, p. 134) o levantamento por interseção direta consiste na determinação da posição de um ponto pela interseção das visadas feitas das extremidades de um alinhamento, denominado base, para este ponto.

Seja uma base AB, definida por suas coordenadas polares: azimute ou rumo de AB e extensão de AB. O ponto M será determinado pelas medidas dos azimutes ou rumos de AM e BM ou também pelos ângulos que estas direções formam com a base AB.

Neste método não se estaciona o vértice a determinar Q, estacionando-se dois vértices de coordenadas conhecidas A e B e medindo-se os ângulos azimutais α e β.

artigo controle geometrico figura 1 600x163 Artigo: Controle Geométrico na Implantação de Pilares Metálicos em Edificações da Construção Civil

Figura 1: Intersecção direta. Fonte: Pinto (1988)

Materiais

• Estação Total Leica FlexLine TS06 plus
1.5 mm + 2 ppm com prisma
2 mm + 2 ppm em qualquer superfície
1000 m de alcance sem prisma
Ponteiro laser coaxial e feixe de medição

Leica TS06 PLUS 600x600 Artigo: Controle Geométrico na Implantação de Pilares Metálicos em Edificações da Construção Civil

Figura 2: estação total Leica. Fonte: Leica Geosystems (2014)

• Fita refletiva para topografia:
60 mm X 60 mm

Fita refletiva para topografia Artigo: Controle Geométrico na Implantação de Pilares Metálicos em Edificações da Construção Civil

Figura 3: Fita refletiva Leica. Fonte: Geomat (2014)

Conclusão

Essa metodologia envolveu a medição de deslocamentos verticais e horizontais nos pilares, a partir da qual obtém-se o comportamento da estrutura. O monitoramento de estruturas devem ser de uso habitual, considerando se a utilização de técnicas e equipamentos de precisão de fácil utilização, tornando uma ferramenta para garantir a qualidade, segurança e confiança das estruturas, da forma que seja economicamente viável.

Os dados levantados para esse artigo foram obtidos para fins de análise de confirmação de funcionamento da metodologia desenvolvida, sendo feitos periodicamente na obra do Hospital Mater Dei, localizado na Avenida do Contorno, nº 9.000, entre as ruas Uberaba, Gonçalves Dias e Alvarenga Peixoto no município de Belo Horizonte – MG.

Na maioria das vezes o monitoramento de estruturas é iniciado quando os acidentes estruturais são percebidos de forma avançada, podendo ser diagnosticados precocemente se todas as estruturas fossem monitoradas desde o início da construção até o decorrer de sua utilização plena.

Conclui-se que, a metodologia desenvolvida em diferentes tipos de estrutura, sendo de concreto moldado no local, pré-fabricado, alvenarias ou metálica, em reservatórios, edifícios, pavilhões, etc. faz com quem desde o início da montagem das estruturas até após o término da construção da obra seja vista com bons olhos, prevenindo dessa forma, problemas futuros.