A ESPM acaba de lançar o primeiro mestrado profissional do Brasil em Comportamento do Consumidor. A primeira turma começará suas aulas em março de 2015 e terá 25 vagas.  As inscrições para o Mestrado estão abertas até o dia 20 de fevereiro.

ESPM Inscrições abertas para mestrado em comportamento do consumidorO mestrado profissional da ESPM formará um gestor e cientista em comportamento do consumidor que será capaz não só de interpretar diretamente toda a produção científica nesta área, que é complexa e está distribuída em artigos acadêmicos, mas será o elo deste conhecimento com a empresa. “A Toyota no Japão encomendou para uma universidade um estudo de comportamento do consumidor, porque a montadora não sabe quais são os motivos sociológicos, antropológicos e psicológicos que fazem uma pessoa usar um carro. No Japão e nos Estados Unidos os jovens não estão mais comprando carro como antes e não se trata de uma questão financeira, mas de uma mudança de comportamento”, ressalta o Pró-Reitor de Pesquisa e Pós Graduação Stricto Sensu da ESPM, Marcos Amatucci.

Como exemplo, o pró-reitor lembra que se fala muito em geração Y, mas este é um conceito leigo, não há base científica. “Mas o que dizem as pesquisas sobre as novas gerações? As empresas brasileiras praticamente não têm cientistas para interpretar as pesquisas que estão sendo publicadas”.

“O nosso mestrado profissional será bastante exigente. Acreditamos que o rigor metodológico trará um ganho muito grande para a melhoria do desempenho do marketing nas empresas, por meio do emprego de um ferramental de pesquisa prático e teórico no tocante ao comportamento do consumidor. Esse é o nosso objetivo, o de transportar a pesquisa para dentro das organizações”, reforça Vivian Strehlau, coordenadora do novo curso da ESPM.

O novo curso terá duração de 24 meses, aulas noturnas, em um total de 24 créditos, sendo 10 em disciplinas obrigatórias e 14 em disciplinas eletivas oferecidas em duas linhas de atuação: Comportamento do Consumidor e Inteligência de Mercado. Atividades Programadas Obrigatórias (4 créditos) e Dissertação (12 créditos). As disciplinas são oferecidas com carga horária de 30 horas/aula (2 créditos) ou 60 horas/aula (4 créditos), sendo um crédito equivalente a 15 horas/aula. O aluno deverá cursar os 24 créditos relativos às disciplinas ao longo de três semestres, totalizando 360 horas/aula.

No último semestre, o aluno passa a ter maior dedicação para o desenvolvimento do trabalho final. “O aluno será estimulado a publicar seus estudos e a participar de congressos, bem como de diversas atividades que serão oferecidas aos alunos como minicursos destinados a debater temáticas emergentes ou muito específicas ou de viagens técnicas ou de estudos. Estas e outras atividades deverão compor os créditos de atividades programadas”, explica a coordenadora do curso.

Disciplinas como “Big data e inteligência analítica” e “Geomarketing e geoinformação” fazem parte da grade, e serão ministradas pelo prof. Eduardo de Rezende Francisco, colaborador do Portal MundoGEO e do evento MundoGEO#Connect. “É imprescindível hoje em dia analisarmos o comportamento do consumidor considerando a avalanche de dados não estruturados que se convencionou chamar de Big Data”, afirma o professor.

Esse novo paradigma contém muita informação sobre hábitos, percepções e atitudes que deve fazer parte da compreensão do consumidor em seus relacionamentos com as marcas, as empresas e os serviços em geral”. O professor conclui que “entender essa complexidade de informações passa por sua organização, e a componente geográfica é fundamental nesse contexto. Um profissional da área de geotecnologias e geoinformação precisa agregar a sua experiência conhecimentos de comportamento do consumidor para fazer a diferença”.

O corpo docente será composto pelos professores: Cristina Helena Pinto de Mello, vice coordenadora; Eduardo de Rezende Francisco; Eduardo Eugênio Spers; Fábio Mariano Borges; George Bedinelli Rossi; Luciana Florêncio de Almeida; Mateus Canniatti Ponchio; Ricardo Zagallo; Thelma Valéria Rocha e a coordenadora, Vivian Iara Strehlau.

O programa de Comportamento do Consumidor, em nível de Mestrado Profissional, é o caminho natural de uma escola que realiza investimentos em pesquisa há 10 anos. A ESPM lançou seu programa stricto sensu com o Mestrado e Doutorado em Comunicação e Práticas de Consumo, depois veio o mestrado em Administração, com ênfase em Gestão Internacional e, em 2014, o Doutorado em Administração. Por sua vez, a longínqua experiência de mercado, oferecida nos cursos de graduação e pós-graduação lato sensu, completam as competências e o repertório imprescindíveis para oferecer o primeiro e único Mestrado Profissional em Comportamento do Consumidor no Brasil.

O programa detalhado do Mestrado Profissional em Comportamento do Consumidor, com a descrição de todas as disciplinas, e o cronograma completo, estão disponíveis em na página oficial do curso.