O ministro Carlos Minc, além dos coletes de gosto duvidoso, tem causado estranheza por suas declarações bombásticas e um tanto desencontradas.

Primeiro, afirmou que o desmatamento caiu 90%, a partir das informações obtidas com o sistema Deter, porém o próprio Inpe informou que o dado não é conclusivo devido à cobertura de nuvens (mais de 80% da região).

Manipular os dados é errado, tanto para mais como para menos.

Depois, o ministro chamou os ruralistas de "vigaristas" ao participar de um movimento chamado "Grito da Terra", gerando conflito com deputados e senadores.

Minc chegou a falar que estão tentando tirar uma "picanha do Carlinhos".

MP 458

A Medida Provisória 458, chamada de MP da Amazônia, tem causado muita polêmica. Até parece que o objetivo não é outro senão regularizar o caos fundiário que é a região amazônica.

No próprio Jornal Nacional deram a notícia como se estivessem abrindo a porta para a regularização por parte de invasores de terras da União.

O que não se fala – ou o que não dá audiência – é que serão regularizadas milhares de pequenas propriedades que têm passado de mão em mão, de posse em posse, e estão na informalidade há décadas.

Entrando para a formalidade, esses milhares de proprietários poderão pleitear financiamentos agrícolas por taxas justas, oferecer as terras como garantia de empréstimos, dentre outras ações que ajudarão a aumentar a produtividade na região amazônica.

Isso sem falar do imenso campo de trabalho que vai se abrir para o setor de geomática, mas isto é outra história.

share save 171 16 Estão de olho na picanha do Minc